Menu Papel POP

Jessica Chastain critica narrativa de Sansa: “Estupro não é ferramenta pra fazer a mulher mais forte”

* ESTE TEXTO CONTÉM SPOILERS*

*

*

*

Se você viu o quarto episódio da oitava temporada de “Game of Thrones”, notou uma cena um pouco problemática na qual Sansa está conversando com Sandor Clegane.

Nela, o Hound diz que Sansa deveria ter ido com ele quando teve a chance, e ela responde que só se tornou quem é hoje graças ao abuso sofrido nas mãos de Ramsay Bolton e Littlefinger (Lord Baelish). Se tivesse ido com Clegane, ainda seria aquela garotinha inocente.

Em outras palavras, parece que Sansa disse que ser estuprada e violentada foi bom por ter a feito crescer e se tornar quem é. Daí, Jessica Chastain, foi ao seu Twitter apontar o quão problemático é isto. Dá para amadurecer de outras formas, né?

“Estupro não é uma ferramenta para fazer uma personagem mais forte. Uma mulher não precisa ser vitimizada para se tornar uma borboleta. O pequeno pássaro sempre foi uma fênix. Sua força vem dela mesma. E somente dela.”

Jessica sensatíssima! Não é a primeira vez que a atriz comenta sobre essa narrativa em Hollywood. No início de 2018 ela tuitou:

“Quando a violência contra as mulheres é usada como um enredo para tornar as personagens mais fortes, temos um problema. Não é empoderador ser espancada e estuprada, mas muitos filmes fazem disso o momento “fênix” para as mulheres. Nós não precisamos de abuso para sermos poderosas. Já somos.”

A oitava e final temporada de “Game of Thrones” vai ao ar até dia 19 de maio na HBO, às 22h.

Comentários

Topo