Menu Papel POP

Como surgiu o amor entre Elton John e Lady Gaga

A estreia de “Rocketman“, filme que resgata os eventos que alçaram Elton John ao estrelato, tá bem aí. O longa chega aos cinemas no próximo dia 30 de maio e entrega a Taron Egerton a missão de reconstruir acontecimentos importantíssimos para a formação do astro, que vão desde sua infância, quando ainda atendia pelo nome de Reginald Dwight, ao surgimento de um pianista prodígio e sua ascensão como um gigante da música internacional.

Obviamente que ao longo desta trajetória surgiram figuras importantes, que marcaram sua história e fizeram com que ela se tornasse ainda mais interessante. Mas e se tratando do inverso? Afinal de contas, a música e a atitude de Elton John marcaram gerações, influenciaram multidões e, queira você ou não, mudaram vidas para sempre.

Entre romances, parcerias e amizades que o marcaram, é impossível não citar o nome de Lady Gaga. Juntos, os dois nutrem uma das mais belas amizades do pop. Seja nos palcos, em estúdio, ou fora deles, em entrevistas… ambos não perdem a oportunidade de elogiar um ao outro.

Resultado de imagem para gif lady gaga elton john

Mas vem cá, como foi que os dois se aproximaram tanto? A gente te lembra: lá em 2010, Elton e Gaga foram convidados pra fazer um número na entrega do 52º Grammy Awards, realizado em Los Angeles. Na ocasião, os dois prepararam um medley com sucessos como “Speechless”, “Poker Face” e o clássico dos clássicos, “Your Song”.

Primeiro, Gaga saía de uma espécie de jaula e após agitar a galera, seguia rumo ao piano. Já juntos, somente com a ajuda do piano, instrumento que os dois ARRASAM, não foi preciso muito mais para tornar aquele um dos momentos mais elétricos da noite. Dois ícones, de diferentes gerações, juntinhos ali. Meses depois, eles repetiriam a dose durante a realização de vários eventos de caridade ao redor dos Estados Unidos.

Não deu outra, bateu aquela identificação. Questionado sobre a amizade com Gaga pela revista Entertainment Weekly, Elton John chegou a dizer àquela altura que ela era como uma “filha bastarda” e que adoraria promover uma colaboração entre ambos em um material inédito. Imagina a responsabilidade! Sobre o disco “Born This Way”, ainda recém-lançado, o astro não poupou elogios.

“Eu adoraria trabalhar com ela no futuro. Ela e eu viemos do mesmo lugar, Gaga é mais ou menos como uma filha bastarda minha.Eu a amo e adoro sua habilidade de compor. Seu novo disco é foda, é maravilhoso! É o novo “I Will Survive”, o novo hino gay. Na verdade, isso pode ser aplicado a qualquer um”.

Apesar de suas agendas estarem bastante atribuladas, os dois conseguiram uma brecha para ir ao estúdio logo em seguida e de lá saiu “Hello Hello”. A faixa entrou na trilha sonora de “Gnomeu e Julieta”, animação baseada no romance de William Shakespeare. Não emplacou, afinal de contas a canção só foi lançada como uma reedição e acabou de fora da soundtrack oficial, mas rendeu um registro fofo. Pra ouvir, basta assistir ao filme.

Quando se fala em animação nós logo pensamentos em crianças, certo? No fim daquele mesmo ano agitado de 2010, Elton John e o marido, o cineasta David Furnish, tornaram-se se pais pela primeira vez com a chegada do pequeno Zachary, pouco após as festividades do Natal. Com tanta afinidade e brincadeiras à parte, seria mais do que justo que Gaga não só frequentasse sua casa e fosse tratada como filha, mas também fizesse parte da família oficialmente.

Foi então que em abril de 2011, Elton John disse em entrevista ao Good Morning America que a cantora era ao seu ver a pessoa mais indicada para guiar seu primogênito.

“Quando você conhece a verdadeira pessoa ali embaixo, encontra uma pessoa realmente simples que ama seus pais. Zachary vai herdar um incrível legado musical do seu pai um dia, e ela será uma boa pessoa para guiá-lo pelos altos e baixos do mercado fonográfico, porque ela sabe tudo sobre esse negócio agora”.

Dois anos mais tarde, foi a vez de o casal aumentar a família e dar as boas-vindas a Elijah, seu segundo bebê. Com o caçula, a decisão se repetiu e Gaga foi coroada novamente madrinha. A justificativa veio embasada por vários elogios, visto que a dupla de novos papais se disse extremamente impressionada pela atuação de Gaga na vida do garoto – algo que sem dúvida seria feito com a mesma dedicação em se tratando de seu irmão.

Se liga nessa entrevista dada por Gaga em 2013 no programa Ellen DeGeneres em que ela comenta sobre sua relação com as crianças e revela condutas… digamos… de madrinha!

“Seus filhos são tão maravilhosos! Quero dizer, eles são incrivelmente amados e eu os deixo mimados demais sempre que estou com eles”.

A verdade é que Gaga precisava mesmo ser acolhida naquele período. Como disse posteriormente, a cantora passou por maus bocados antes, durante e após o lançamento do disco “ARTPOP”, aquele que talvez seja seu trabalho menos apreciado pela crítica. Com sérios problemas com o álcool e as drogas, a cantora contou ao jornal Irish Examiner anos mais tarde que Elton John teve um papel primordial no que diz respeito à recuperação de sua saúde.

“Um dia fiquei bêbada e desmaiei durante uma cerimônia de casamento. Esse é o momento em que você faz coisas estúpidas, como se não tivesse senso de razão. Elton foi curto e grosso comigo, disse que eu estava fumando demais, me alertou. Ele me salvou e estou sóbria agora”.

A fim de dar mais uma força para a artista e mostrar a ela que os charts não importam quando se tem criatividade de sobra, os dois uniram forças durante a divulgação do álbum. Em um especial de fim de ano na rede de TV ABC, antes de engatar um novo medley que mesclou “Bennie and the Jets” e “ARTPOP”, os dois se declaram um para o outro.

Sem dúvida um daqueles momentos em que a gente sente um quentinho no coração e o poder desses dois seres movidos pela arte.

Outra pauta que ambos compartilham diz respeito às causas sociais. Ambos embaixadores da comunidade LGBTQ+, Gaga e Elton John sempre lutaram ao longo de suas carreiras em prol das minorias, dando voz a elas e advogando a seu favor.

Enquanto a mother monster toca a Born This Way Foundation, organização não governamental que oferece apoio a jovens em situação de vulnerabilidade e os encoraja a combater o bullying, o amigo gere desde o início dos anos 1990 a Elton John AIDS Foundation, que como o próprio nome diz, fornece apoio a programas inovadores de prevenção ao HIV, assim como iniciativas pró-educação, atendimento e apoio a portadores da doença.

Em 2016, eles voltaram a dividir o palco durante um dos eventos da fundação para interpretar “Don’t Let The Sun Go Down On Me”, dueto eternizado originalmente na voz de George Michael. Sempre impecáveis, faça chuva ou faça sol.

Embora um featuring propriamente dito (e grandioso, como merecia ser) nunca tenha saído, em 2018 Lady Gaga trabalhou com Elton John em estúdio de forma mais incisiva. Inicialmente, os dois colaboraram no processo de composição da trilha sonora de “Nasce Uma Estrela”, filme que rendeu a Gaga indicações vitoriosas ao Oscar e ao Globo de Ouro.

Além disso, a artista resolveu regravar um dos maiores sucessos do amigo, a emotiva “Your Song”. Seu primeiro grande sucesso, a canção fez parte de “Revamp: Reimagining The Songs of Elton John and Bernie Taupin”, uma coletânea de regravações de hinos clássicos do astro. Nela estão empregadas também as vozes de Miley Cyrus, The Killers, Sam Smith, Ed Sheeran e do Queens of the Stone Age.

Mas se é pra dizer a verdade… ao ouvir essa interpretação, que confere a si mesma um significado todo especial, saímos além de apaixonados com a certeza de que a amizade tem mesmo um poder transformador.

Não custa reforçar, “Rocketman”, cinebiografia de Elton John chega aos cinemas no próximo dia 30 de maio.

Comentários

Topo