Menu Papel POP

Sofrência pop de Duda Beat conquista o público e abre segundo dia de Lollapalooza <3

O segundo dia de Festival Lollapalooza, realizado neste sábado (6) começou com pop. Pontualmente ao meio-dia, a pernambucana Duda Beat fez as honras da casa como a primeira atração do Palco Adidas, o mais distante de todos no Autódromo de Interlagos.

Valeu muito a pena caminhar alguns quilômetros para vê-la. Diante de um público bastante expressivo – que embora tenha chegado devagar foi responsável por se apoderar de todo o espaço antes mesmo do início da apresentação – a cantora tocou as canções do disco “Sinto Muito”, lançado no fim de 2018 e dono de um magnetismo gigantesco.

Pra abrir o set (Podemos falar? Achamos curto. Queríamos mais!) Duda usou um vídeo introdutório, em que aparece com feições raivosas cantando “Parece Pouco”, uma das faixas mais diretas de seu trabalho. Só então ela surgiu em no fundo do palco em um figurino que lembrava um traje de astronauta. A definição foi dada pela própria, tá? hahahaha

Na sequência, duas canções chave de seu trabalho: “Bédi Beat” e “Bolo de Rolo”, momentos que deram o tom do que se seguiria ao longo de todo aquele início de tarde. O que vimos foi uma plateia imensamente conectada com sua musa e suas criações. Tanto que a emocionaram <3

 

Em “Pra Você Ouvir”, “Egoísta” e “Derretendo”, foi possível sentir a dor rasgada de um amor não correspondido entrar pelas veias. Com muito sentimento, a artista entregou doses daquilo que mais precisávamos: êxtase e nostalgia.

O ponto alto da apresentação, entretanto, ficou por conta da estreia de “Chega”, novo single em colaboração com Mateus Carrilho e Jaloo, lançado durante sua participação no festival. Pra ninguém botar defeito e a galera se situar, Duda veio antes pra ensinar o refrão da faixa. Já com os amigos ao seu lado, deu um show de entrosamento.

Para a ocasião, o trio se apoderou de uma mescla de sons bem brasileiros, um flerte leve com o brega, a gente diria. Foi aí que a vibe deliciosa de “Chapadinha” se sentiu livre pra tomar conta de tudo. Lana Del Rey presente em espírito, SIM hahahahaha

Ao final, já com o público a seus pés, foi a vez de “Bixinho” abraçar todos os apaixonados com sua energia mágica e desapegada. Ao lado de um um time de dançarinos, a cantora emendou a versão remix da faixa pra se despedir com um número de dança cheio de referências de Vogue. Ficamos órfãos e com a sensação de que vê-la ao vivo é ainda mais gostoso.

Comentários

Topo