Menu Papel POP

Pitty volta às raízes com seu novo álbum “Matriz”!

MAIS SOBRE:

Ela está de volta (e continua sendo bicho solto que tanto amamos)!

Nesta sexta-feira (26), Pitty lançou seu tão aguardado quinto álbum de estúdio, “Matriz”. O disco é um resgate de suas raízes juntamente com novas influências que a agregam. Ficou bem bonito, viu?

A essência de “Matriz” pode ser sintetizada pela história da filha pródiga, que nas palavras dela, “vai embora do interior com a viola e uma mala de roupas, com o único objetivo de tentar a sorte na cidade grande”.

Sobre essa metáfora, olha só o que ela explicou:

“É uma espécie de retorno de um auto-exílio estético e cultural, e isso só é possível hoje por vários motivos. A passagem do tempo, que nos distância do superficial e nos aproxima da essência, e essa nova cena que renovou o fluxo criativo da minha terra, fazendo com que artistas diferentes possam existir ali. Entre outras coisas mais subjetivas”

Com os singles já lançados como “Noite Inteira” e “Te Conecta”, Pitty mistura ritmos e energias em músicas formando as poderosas “Bahia Blues”, “Bicho Solto”, “Roda” com BaianaSystem, “Sol Quadrado” com Larissa Luz, e nas releituras incríveis de “Motor”, da banda Maglore e “Para o Grande Amor”, de Peu Souza, guitarrista e parceiro de Pitty, que faleceu em 2013.

É um disco bem eclético, multifacetado e coeso – além de provar mais uma vez que Pitty não decepciona. Vem ouvir com a gente:

Futurista e contemporâneo ao mesmo tempo, Pitty continua fiel ao rock como sempre e à Bahia como nunca! Ela trilha todos os caminhos com a mesma propriedade, e traz um álbum fresco e relevante.

Comentários

Topo