Menu Papel POP

Mesmo com críticas de Steven Spielberg, Academia do Oscar não irá banir filmes da Netflix

MAIS SOBRE:

De acordo com a Variety, ocorreu nesta terça-feira (23) uma votação dos 54 membros da Academia do Oscar para manter ou mudar a regra que todo filme que for exibido por, no mínimo, uma semana em algum cinema de Los Angeles, pode concorrer ao prêmio. Ou seja, filmes da Netflix e outras plataformas de streaming são elegíveis se forem aos cinemas.

A votação decidiu manter a regra, chamada como “Rule Two”. O presidente da Academia, John Bailey, disse em comunicado oficial:

“Nós apoiamos a experiência no cinema como integral na arte dos filmes e isso pesou em nossa discussão. Nossas regras atualmente pedem a exibição nos cinemas e também permitem uma ampla seleção de filmes. Nós pretendemos estudar as mudanças que estão acontecendo na nossa indústria e continuar a discussão com os nossos membros”

Um caso de sucesso foi “Roma”, da Netflix. O filme levou três estatuetas no Oscar 2019, incluindo Melhor Diretor ao Alfonso Cuarón.

De acordo com o Indie Wire, Steven Spielberg, também membro da Academia, é contra filmes de plataformas de streaming concorreram ao Oscar, acreditando que eles deveriam concorrer ao Emmy, responsável por enaltecer os melhores da televisão.

A justificativa seria uma diferença explícita entre os lançamentos das duas vertentes. Para se ter uma ideia, foi feito um investimento de cerca de US$ 50 milhões na campanha de “Roma” para o prêmio, mesmo este tendo tido um tempo reduzido de exibição nos cinemas (somente três semanas). Outro fato que tornaria a disputa injusta é o de que a produção estaria disponível 24h por dia na plataforma, enquanto as demais restringiam-se somente ao cinema.

Bom, por enquanto as plataformas de streaming continuam com essa oportunidade. Veremos o decorrer desta história!

Comentários

Topo