Menu Papel POP

Participação de Madonna no Eurovision 2019 ainda é incerta após “escolha de música controversa”

MAIS SOBRE:

Senta que lá vem história. Todos os anos, expectadores de toda a Europa e parte do Oriente Médio param para assistir o festival da canção, mais conhecido como Eurovision. A festa é um concurso anual de música que reúne participantes de vários países.

Uma série de rumores vem cercando os bastidores da edição deste ano, que tem início já no próximo dia 19 de maio, e o principal deles é que a produção do evento estaria em negociação para que a Madonna se apresente na noite de encerramento.

O que se comenta lá na gringa – e é reforçado por muitos jornais israelenses – é que a participação da rainha no evento já é dada como certa, exceto por alguns detalhes: lembra que a gente contou aqui sobre a gravação de um clipe, pertencente ao novo (e misterioso) álbum da cantora? Quem esteve no set disse que a produção viria carregado de engajamento político.

Este seria justamente o pivô de um desentendimento entre as partes, já que os produtores do evento, levando em consideração o alcance do trabalho da cantora, projetaram fortes reações negativas ao lançamento, que seria alvo fácil de controvérsias.

De acordo com o jornal The Jerusalem Post, as opiniões entre os organizadores ficaram divididas. Várias fontes ligadas ao concurso expressaram consternação com o conteúdo da música, embora, por outro lado, tenha se formado uma barreira de opositores, defendendo a cantora e alegando que não só Madonna, mas outros artistas, precisam ter sua liberdade artística preservada e assegurada.

Um dos responsáveis pelo evento, o bilionário Sylvan Adams, pareceu favorável às escolhas da rainha e disse em entrevista ao mesmo periódico que o processo de negociação tem “ido muito bem”.

“Entramos em contato com a Madonna para tentar adicionar um pouco de brilho ao evento. Parece muito bom que ela venha aqui e participe do Eurovision”.

Até o momento, ninguém se pronunciou oficialmente sobre a ida da cantora a Israel (que acontece sete anos após sua última passagem pelo país, com a “MDNA Tour”). Também não ficou claro se a música será de fato substituída. A gente espera que tudo termine bem!

Comentários

Topo