Menu Papel POP

Oscar decide não televisionar mais algumas categorias e Hollywood não curtiu

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas anunciou nesta terça-feira (13) por meio do The Hollywood Reporter que não televisionará a entrega de quatro estatuetas do Oscar 2019, que rola no próximo dia 28 de fevereiro. Na ocasião, não serão entregues ao vivo os prêmios de Curta de Live-Action, Edição, Maquiagem e Cabelo e Fotografia.

A finalidade seria encurtar o tempo de duração da entrega, fazendo com que os discursos de agradecimento dos vencedores em questão fossem exibidos após o término da transmissão.

A novidade, entretanto, não agradou a boa parte do time de diretores, produtores e atores que fazem parte de Hollywood. Nas redes sociais, nomes como Guillhermo Del Toro criticaram a decisão.

Para o cineasta mexicano, vencedor na última edição dos prêmios de Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Roteiro Original (todos por A Forma da Água, cof cof), categorias como Fotografia e Edição deveriam ser tratadas com mais importância.

“Repostando, revisado: Não presumo sugerir quais categorias deveriam acontecer durante os comerciais na noite do Oscar, mas por favor: Fotografia e Edição estão no centro do nosso trabalho. Eles não são herdados de uma tradição teatral ou literária. Eles são o próprio cinema”.

Um dos favoritos aos prêmios da noite por seu trabalho em Roma, o conterrâneo de Del Toro, Alfonso Cuarón, também discordou quanto à mudança no script em uma postagem feita no Twitter, resgatando toda a história do cinema.

“Na história do cinema, obras-primas existiram sem som, sem cor, sem história, sem atores e sem música. Nenhum filme jamais existiu sem fotografia e edição”.

Os produtores e roteiristas Scott Beck e Bryan Woods, de Um Lugar Silencioso, também reagiram. Eles comentaram com humor a matéria que anuncia a decisão.

“‘Muito empolgado para ver o Oscar desse ano, porque ele é uns minutos mais curto’ – disse o millennial que ainda não assiste ao Oscar”.

Quem também não se sentiu agradado com a informação foi Russell Crowe, vencedor do Oscar de Melhor Ator em 2001 por Gladiador.

“A Academia está removendo Fotografia, Edição e Maquiagem da premiação televisionada? Essa é uma decisão tão fundamentalmente estúpida, nem mesmo vou tentar ser esperto sobre isso. São apenas muitas palavras burras”.

Até o momento, ninguém responsável pelo prêmio quis comentar.

Comentários

Topo