Menu Papel POP

Nicole Kidman conta que seu casamento com Tom Cruise a protegeu de assédio sexual

Falando com a New York Magazine sobre sua nova edição sobre mulheres e poder, Nicole Kidman se abriu sobre quão cedo, em sua carreira, ela foi poupada de casos muito comuns de assédio sexual devido o status de seu marido da época.

“Eu ter me casado com Tom Cruise aos 22 anos é algo que estou sempre relutando em falar, porque agora sou casada com o homem que é meu grande amor [Keith Urban], e quase parece desrespeitoso. Dito isso, eu me casei muito jovem, mas definitivamente não era poder para mim – era proteção.”

“Eu me casei por amor, mas ser casada com um homem extremamente poderoso me impediu de ser assediada sexualmente”, continuou. “Eu trabalharia [em filmes], mas ainda estava muito protegida”.

Depois de contracenar com Cruise em Dias de Trovão (1990), Kidman começou um romance com a estrela, casaram e adotaram dois filhos juntos. Eles se separaram em 2001 e em 2006 a estrela de Big Little Lies se casou com o cantor Keith Urban, com quem tem duas filhas.

Kidman explicou que quando seu casamento com Cruise chegou ao fim, ela foi forçada a “crescer” e experimentou seus próprios momentos do movimento #MeToo, ou seja, sofreu assédios sexuais.

“Mas eu quero expô-los em um artigo? Não. Eles aconteceram no meu trabalho? Com toda certeza. Eu quero ter meu poço de experiência e emoção aproveitados, usados, e não estou falando apenas de assédio sexual. Eu estou falando sobre perda, morte, a matriz completa da vida.”

A atriz tem sido reticente sobre seu casamento com Cruise desde o divórcio, mas sempre comentou sobre o quão jovem ela era na época. “Eu era muito jovem”, ela disse à Vanity Fair em 2013 sobre o relacionamento. “E você sabe, sem desrespeito pelo que eu tive com o Tom, eu conheci meu grande amor agora.”

Muito triste ter que estar com um homem ao seu lado para ser protegida e “respeitada” por outros homens, né?  Ter que estar com um para não sofrer assédios de outros :( Força às mulheres!

Comentários

Topo