Menu Papel POP

James Gunn pode dirigir Esquadrão Suicida 2 na Distinta Concorrência; Dave Bautista quer ir junto!

Depois de ser demitido pela Disney da direção de Guardiões da Galáxia Vol.3, PLOT TWIST: a Warner está em negociações pra que James Gunn escreva e possivelmente dirija a sequência de Esquadrão Suicida que, até o momento, não sabemos se vai se chamar Esquadrão Suicida Vol. 2.

MUITA coisa precisa ser levada em consideração na hora de lidar com a demissão do diretor e roteirista por conta de tweets de PÉSSIMO GOSTO escrito por ele anos atrás. MUITA. Eu falei sobre isso aqui no meu podcast, a quem se interessar entender porque as coisas não são tão simples assim (e sim, envolve fascismo). Então, deixando isso de lado nesse momento, vamos pensar porque a ideia é boa?

Um: o primeiro filme tem uma trilha sonora MARAVILHOSA, mas ela é absolutamente mal utilizada, se parecendo muito mais com a entrada de lutadores do UFC ou WWE, servindo apenas pra apresentar cada um dos personagens; James Gunn fez duas trilhas maravilhosas funcionarem perfeitamente nas histórias dos Guardiões da Galáxia.

Dois: Esquadrão Suicida conta uma história pouco conhecida pelo grande público, juntando personagens que dificilmente se dariam bem em outras situações e que, no geral, também não são lá muito bem conhecidos; Gunn transformou um guaxinim humanoide e uma árvore que fala uma única frase em ícones da cultura pop, dirigindo dois dos melhores filmes do Marvel Studios.

Três: Guardiões da Galáxia foi o projeto mais arriscado da Marvel Studios e ajudou a cimentar de uma vez por todas o trabalho que vinha sendo feito até aquele momento. Gunn seria, portanto, a pessoa mais do que correta pra corrigir os rumos de todo o Universo DC.

Com essa história, Dave Bautista, o mais vocal dos defensores de James Gunn — e Drax de Guardiões da Galáxia — compartilhou a notícia e perguntou: “onde eu assino?”

Será? Fiquemos atentos.

Comentários

Topo