Menu Papel POP

Lana del Rey é criticada por se apresentar em Israel e diz: “A música deve ser vista de maneira universal”

Depois de encantar o Brasil no último Lollapalooza, Lana del Rey tá de malas prontas para Israel, onde se apresenta no festival Meteor. O show rola no início do mês de setembro, mas não tem sido visto com bons olhos.

O problema é que ativistas do país, considerado uma localidade de extrema complexidade cultural, política e social tem investido em ofensivas contra a Palestina. Diante deste quadro, grupos ativistas pedem para que a cantora cancele sua apresentação em protesto à situação.

Lana, por outro lado, não concorda com a sugestão. Pelo Twitter a cantora resolveu se pronunciar e disse que a música deve ser vista de maneira universal e que, mesmo seguindo firme com a ideia de se apresentar no local, isso não quer dizer que compactue politicamente com seus líderes.

“Percebi que muitos de vocês estão chateados por estarmos indo a Tel Aviv para tocar no Meteor Festival. Entendo que muitos de vocês estejam chateados com isso. Acredito que a música é universal e deveria ser usada para nos aproximar uns dos outros. Aceitamos fazer esse show para os jovens de lá e o plano é que seja feito com uma energia calorosa e ênfase na paz. Se não concordam com isso, eu entendo, nem sempre concordamos com as políticas dos lugares onde tocamos, mesmo no nosso próprio país, mas somos músicos que dedicamos nossas vidas a estar na estrada. Para estar registrado, estou fazendo o melhor que posso e minhas intenções são as melhores do que a maioria das pessoas que conheço.”

Em resposta, organizações como a Palestinian Campaign for the Academic and Cultural Boycott of Israel, uma entidade responsável por angariar apoio de celebridades e de projetos culturais realizados no país contra a guerra pediu que Lana reconsidere sua posição.

“Nós realmente esperamos que reconsidere sua decisão. Duvidamos que você teria se apresentado na África do Sul durante o Apartheid, assim como artistas se recusam a fazer shows em Israel. Por favor, respeite nossos limites e cancele o show”.

Até o momento Lana segue firme e a apresentação deve mesmo acontecer. Agora à tarde ela postou uma nova foto no Instagram em que reitera seu compromisso com os fãs no país.

“Minhas visões sobre a democracia e a opressão estão alinhadas com o que há de mais liberal. Continuaremos levando esse show até Israel. O que vem sendo dito, eu acredito que . Então eu apenas quero que sabam que quando eu estiver em Israel irei visitar a Palestina também e irei procurar me encontrar com crianças de ambos os países e tocar música para ambos. Eu quero paz para os dois países! E também, Roger Waters, eu li o seu posicionamento sobre agir mesmo quando você acredita em neutralidade, eu entendo totalmente o que você está dizendo e esta é a minha ação.”

Esperamos que tudo fique bem!

Comentários

Topo