Menu Papel POP

Nick Jonas revive “Camp Rock”, Jonas Brothers e faz show animado no VillaMix

Desde o ano passado, o Festival Villa Mix, considerado até pouco tempo atrás como uma das maiores celebrações da música sertaneja no País, vem reformulando seus critérios de escolha de atrações, tornando-se mais aberto a experimentações.

Depois de trazer nomes internacionais como Maluma e Demi Lovato em sua última edição, há um ano, neste sábado (30) foi a vez de Nick Jonas subir ao palco no Estacionamento do Estadio Serra Dourada, em Goiânia.

Sem atrasos (que gratidão!), de óculos escuros e vestindo verde da cabeça aos pés, o artista apareceu sorridente, cantando uma versão solo de “Close”, faixa em que divide os vocais com a Tove Lo (miss you, Tove!).

As fãs, que acompanharam cada passo do cantor desde ele botou os pés na capital goiana na sexta-feira (29), já se debulhavam em lágrimas. Pudera: Nick estava lindo como nunca.

Com as letras de cada canção na ponta da língua, não foi difícil reconhecer os primeiros acordes de “Levels”.

Acompanhado de dois backing vocals em uma sincronia, Nick foi se soltando aos poucos e, relembrando o calor incomparável da plateia brasileira, sugeriu que a plateia cantasse ainda mais alto:

“Percorremos um longo caminho para estar aqui neste belo país novamente e quero ouvir vocês cantando o mais alto possível”

Mesmo sobre um palco de proporções estratosféricas, uma das marcas registradas do festival, Nick optou por um concerto mais musical do que visual: a verdade é que não havia necessidade de apoio de grandes aparatos, pois ele se garante.

Emplacando hit atrás de hit, Nick deixou Goiânia sem fôlego com uma série de sequências bem elaboradas. A “Teach You”, seguiu-se “Champagne Problems”, momento em que pegou uma das várias bandeiras do Brasil que traziam as fãs e, atravessando a passarela, brincou:

“Se você está bebendo esta noite, faça barulho!”

Cada vez mais solto no palco, brincando com o tripé, reforçou sua interação com a banda em coreografias que nos fizeram ficar desconcertados aqui (minha gente, é o rebolado!)

Entre uma interação e outra durante as faixas, o setlist ganhou ares mais acústicos e tornou a escolha de faixas da um tanto mais diversificada. Agora com a guitarra em mãos, Nick tocou “Find You”, promovendo um momento delicado e intimista.

Visivelmente emocionado com o carinho das fãs, soltou um tímido “Obrigado”, antes de convidar todas as fãs que lotavam o espaço para um dueto naquela que foi a parte mais nostálgica do show. Em pleno revival dos Jonas Brothers, Nick resgatou “Lovebug” e “Who Am I”. Aqui as lágrimas rolaram.

Na sequência, entre uma pausa para tomar água, Nick foi mostrando que sabe valorizar todas as fases da carreira (a gente agradece” e viajou até 2010 nas memórias do Nick Jonas Administration”, para dar vida a “Last Time Around”.

Depois de brincar que havia muitas pessoas solteiras na plateia, o artista revelou sua maior intenção na noite:

“Estamos aqui esta noite para celebrar a vida, o amor e a música. Então, vamos transformar as músicas tristes em músicas felizes.”

Depois de “Under You”, seguiu-se um dos momentos mais esperados do show: “Bacon”. A animosidade da plateia e a sensação de se sentir em casa, conquistada lentamente, fez com que Nick se sentisse confortável para tirar a jaqueta – gesto que fez as fãs derreterem (e quem não né, minha gente?)

Em seu flerte com os mil dotes, se a proposta era mostrar que conseguia ser um artista plural, foi a vez de mostrar que sabia tocar muito bem, ao vivo e a cores, o violão.

Acertou na mosca e, arrancando lágrimas de algumas das meninas que estavam na grade, deu vida a “Introducing Me”, “This Is Me” (pasmem), sucessos de “Camp Rock” e “Find You”.

Brincalhão, Nick perguntou quem estava ansioso para o show de Shawn Mendes, que acontece neste domingo (1). Ao relembrar a trajetória do amigo, o cantor ressaltou mais uma vez o carinho que ambos tem um pelo outro e engatou na sequência um trecho de “Mercy”.

“Me sinto orgulhoso do homem que vi Shawn Mendes se tornar”

Não podemos deixar de dizer que A GENTE SHIPPA MUITO!!!

Preparando-se para deixar o palco, antes de tocar “Santa Barbara”, sem dúvida um dos momentos mais lindos, houve um pedido para que todos erguessem o celular nas mãos com as luzes ligadas.

“É a primeira canção que escrevi em carreira solo e tem um significado imenso para mim. Esta noite, esta canção é para vocês, Brasil. Te amo!”

O que se viu depois disso foi uma combinação de nostalgia e amadurecimento, consolidada ao fim da apresentação com o transitar do cantor entre ritmos, influências e todas as fases da carreira.

A catarse final ficou por conta de “Chains” e “Jealous”, que deixaram a certeza de que a 1h de show não foi suficiente, mas que os elogios e o “até logo” de Nick representam a certeza de que ele não só volta como também é nosso.

“Mal posso estar para voltar. Muito amor, e que noite incrível!”

Comentários

Topo