Menu Papel POP

Ed Sheeran volta a ser acusado de plagiar Marvin Gaye e indenização pode chegar a US$ 100 milhões

Deu ruim para o Ed Sheeran e ele foi chamado no processinho. O cantor responde na corte norte-americana a uma denúncia de plágio envolvendo a canção “Thinking Out Loud“, do disco “X”.

Segundo a acusação, feita pela Structured Asset Sales, empresa que detém os direitos autorais do cantor Marvin Gaye, morto em 1984, a faixa copiada seria “Let’s Get It On”, sucesso do cantor lançado nos anos 1970.

A tour é antiga. O processo corre na Justiça americana desde 2016, e apesar de Sheeran ter se livrado das acusações no ano passado, houve um pedido de correção na sentença.

Desta vez, a argumentação veio mais pesada: os advogados do caso alegam que a base da canção foi simplesmente roubada por Sheeran ter incorporado elementos de baixo, harmonia, ritmo, backing vocals e melodia pertencentes a ela.

Além disso, a empresa pede uma indenização de cerca de US$ 100 milhões (algo em torno de R$ 370 milhões), justificados pelo valor da venda de recursos estruturados da canção, entre . A quantia seria responsável por cobrir um terço dos direitos autorais da canção, que soma mais de 2,3 bilhões de vezes no Twitter.

A gente lembra que “Thinking Out Loud” levou Ed Sheeran ao Grammy 2016 com duas indicações na categoria de Melhor Álbum, Melhor Performance e Música do Ano. Até agora, o cantor não se pronunciou sobre o caso, mas… tem mesmo semelhança?

Ouçam e opinem:

Comentários

Topo