Menu Papel POP

Naomi Campbell e Lauren Jauregui se manifestam sobre assassinato de Marielle Franco

Na noite da última quarta-feira (14), a vereadora Marielle Franco (38), do partido PSOL, foi assassinada com nove tiros no bairro Estácio, na cidade do Rio de Janeiro.

O acontecimento causou grande comoção e várias personalidades e órgãos dentro e fora do Brasil se manifestaram sobre o assunto.

Em seu Twitter, Naomi Campbell lamentou o ocorrido:

“Me entristece ouvir que Marielle Franco, que dedicou sua vida à luta contra o racismo, preconceito e violência policial, foi assassinada. Vamos, Brasil! Levante-se!”

Lauren Jauregui, do Fifth Harmony, também demonstrou sua tristeza diante do ocorrido:

“Uma forte mulher de cor, lutando por justiça, é a pessoa mais visada nesses sistemas de poder. Ela era uma ativista brilhante, com muito amor e luz em seu coração, e foi assassinada. Eu rezo para que sua alma descanse na luz e ainda nos ajude a completar sua missão na Terra”

A co-fundadora do movimento Black Lives Matter, Opal Tometi, também se manifestou:

“Perdemos uma gigante hoje – nossa querida irmã e corajosa líder afro-brasileira, Marielle Franco. Rezando por todos os que a amaram e todos os que foram impactados por sua liderança.”

Nascida na favela da Maré, no Rio de Janeiro, Marielle Franco era socióloga formada pela PUC-Rio e mestre em Administração Pública pela Universidade Federal Fluminense (UFF).

A ativista dedicou sua vida a luta pelos direitos humanos e a militância negra e feminista.

Ela atuou na Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), junto com o deputado Marcelo Freixo e, recentemente, vinha denunciando o assassinato de jovens negros pela PM do Rio.

Ela deixa uma filha de 19 anos.

Comentários

Topo