Menu Papel POP

Lolla Party: Zara Larsson homenageia Marielle + Oh Wonder mega cativante

MAIS SOBRE:

Nesta quinta (22), rolaram os shows de Oh Wonder e Zara Larsson no Audio Club, como parte das Lolla Parties, os shows que acontecem paralelamente ao Lollapalooza Brasil.

Fui convidado pelo Papelpop para cobrir os shows e, sendo muito honesto, conheço o disco da Zara e seus hits (tipo “Ain’t My Fault” e “Lush Life”), que sempre tocam nas festas com os amigos, mas… nunca me considerei FÃ dela.

Mas esse cenário tem grandes chances de mudar após esse show.
E não só ela chamou minha atenção: o Oh Wonder, que também já conhecia e gosto, me surpreendeu muito ao vivo.

Oh Wonder tomou caipirinha no Beco do Batman

Vamos falar primeiro do show deles, afinal o duo britânico de pop alternativo foi quem abriu a noite. Eles entraram de forma muito tímida, passando à frente das gigantescas e brilhantes letras “OW”, iniciais do grupo, que decoravam o palco.

Josephine e Anthony, apesar de muito quietinhos, têm uma conexão e energia muito especial. Entre eles mesmos e com os fãs – estes, estavam em menor número do que os da Zara Larsson, mas cantavam a todos pulmões, principalmente em “All We Do”.

Eles são um exemplo de artistas que fazem um show muito cativante sem exatamente ter uma presença muito intensa no palco, sabe? Aliás, Josephine se tornou minha paixãozinha: ela tem umas dancinhas meio performáticas em algumas canções (à la “Aurora”) e, num certo momento, parou pra dizer que amou tomar caipirinha perto do Beco do Batman. QUE FOFA.

A cantora inglesa ainda ficou alguns momentos com uma bandeira brasileira e falou sobre como é ​essencial viver a vida que você quer, escolhendo quem você vai amar e as coisas nas quais vai acreditar.

Chega a vez da fada sueca Zara Larsson

Esse também foi um discurso presente na apresentação da Menina Zara, que aliás começou com bem mais empurrões em direção à grade. A galera estava realmente louca pra ver A FADA do pop sueco, que se apresentou ao lado de uma banda cheia de minas incríveis e dançarinas MA-RA-VI-LHO-SAS.

A cantora disse que se encontrou com uma galera da militância aqui em São Paulo antes do show, com quem descobriu sobre Marielle Franco. Então Zara dedicou uma das últimas canções da apresentação, “Symphony” (parceria com Clean Bandit), em sua memória.

O show contou com os hits “Lush Life” e “Ain’t My Fault” e, olha só, até um trechinho de “Bodak Yellow”, da Cardi B, e “Shape of You”, do Ed Sheeran. Todas as canções foram igualmente cantadas por todos os fãs de Zara. Foi lindo.

Aliás, como disse no início do texto, eu mesmo saí do Audio Club muito mais conectado e a fim de ouvir tanto a Zara quanto Oh Wonder. A gente conhece muito de um artista ao vivo e , quando a gente se cativa assim, é sensacional.

Ainda mais por quem faz um trabalho tão autêntico e se posiciona, usando o pop pra passar uma mensagem relevante. E tanto Zara Larsson quanto Oh Wonder estão conseguindo.

E você ainda pode conferir as apresentações deles nesta sexta (23), nos shows no Lollapalooza Brasil, que acontece no Autódromo de Interlagos.

(Colaborou: Allan Tolentino | Fotos: Allan Tolentino e Rodrigo Farias)

Comentários

Topo