Menu Papel POP

Eddie Redmayne lamenta morte de Stephen Hawking: “Perdemos uma verdadeira mente brilhante”

Na madrugada desta quarta-feira, 14 de março, ficamos sabendo que o físico e cosmólogo britânico Stephen Hawking morreu aos 76 anos. Durante muito tempo ele resistiu à doença degenerativa esclerose lateral amiotrófica (ELA).

Sua história foi contada em 2014 no filme “A Teoria de Tudo”, onde foi interpretado por Eddie Redmayne. O ator, que ganhou o Oscar pelo papel, lamentou a morte de Hawking:

“Perdemos uma mente verdadeiramente brilhante, um cientista surpreendente e o homem mais engraçado que já tive o prazer de conhecer. Meu amor e meus pensamentos estão com sua extraordinária família.”

Benedict Cumberbatch também interpretou Hawking, mas no filme para a TV “Hawking”, da BBC. Ele declarou:

“Me sinto sortudo em ter conhecido um homem tão incrível, cuja profundidade esteve tanto em seu trabalho quanto na comunicação dele. Tanto pessoalmente quanto nos livros. Mando meu amor e condolências para toda a sua família e colegas.”

Stephen Hawking nasceu em 1942 em Oxford, na Inglaterra. Ele estudou na University College, da mesma cidade, e aos 21 anos foi diagnosticado com esclerose lateral amiotrófica, doença que paralisa os músculos do corpo e faz a pessoa perder a capacidade de se mover, falar, engolir e até de respirar.

Mesmo com a condição o deixando em uma cadeira de rodas com respirador artificial e se comunicando através de um computador com sintetizador de voz, Hawking não parou de estudar e trabalhar em suas teorias.

Ele é conhecido por seus trabalho com buracos negros e pelo livro “Uma Breve História do Tempo”, publicado em 1988.

Seus filhos Lucy, Robert e Tim disseram em comunicado:

“Estamos profundamente tristes pela morte do nosso pai hoje. Era um grande cientista e um homem extraordinário, cujo trabalho e legado viverão por muitos anos.”

(via IndieWire)

Comentários

Topo