Menu Papel POP

Juliana Paes fala sobre assalto que sofreu no Carnaval: “Ameaçada de morte”

Juliana Paes passou por um momento de tensão neste Carnaval.

Quando se dirigia ao Sambódromo do Rio de Janeiro na noite de segunda-feira (12), a atriz foi assaltada próximo da Marquês de Sapucaí, na saída do Túnel Santa Bárbara, na Zona Central do Rio de Janeiro.

Nesta quinta-feira (15), Juliana Paes contou ao colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo, o que aconteceu: “Sofremos um assalto a poucos metros da Marquês de Sapucaí. Seis sujeitos, um deles armado e mascarado, nos ameaçaram de morte, aquela gritaria de desespero. Mas ninguém se feriu. Levaram o celular de um de nossos amigos. O carnaval do Rio de Janeiro está em coma!”

A atriz ainda criticou a estrutura do desfile das escolas de samba, que este ano sofreu um corte da verba destinada pela prefeitura do Rio de Janeiro. “Na Avenida, caiu a qualidade do som e da iluminação, as arquibancadas não estavam lotadas como vi em anos anteriores. Fora dela, a falta de segurança era visível e as barbáries idem. Tentamos todos manter o sorriso porque é carnaval, mas o sorriso que fica é amarelo. Triste, pois tinham preparado uma festa tão linda pra nós. No fundo do coração, fica uma dor, uma angústia, um medo do amanhã. Este ano, a Quarta-feira de Cinzas começou bem antes do fim do que já foi chamado de festa.”

Na noite em que foi assaltada, Juliana Paes estava indo ao Sambódromo apenas para curtir a festa. Ela desfilou à frente da bateria da Grande Rio, na noite anterior.

A agremiação que a atriz defendia acabou sendo rebaixada para o Grupo A por ficar em penúltimo lugar após o resultado da apuração do Carnaval carioca.

Comentários

Topo