Menu Papel POP

10 filmes LGBT para ver enquanto “Me Chame Pelo Seu Nome” não estreia

“Me Chame Pelo Seu Nome” vem conquistando o público mostrando uma linda e delicada história de um adolescente que começa a descobrir o amor e sua sexualidade.

Aproveitando o assunto, enquanto o filme não estreia no Brasil na quinta-feira (18), decidimos fazer uma lista com 10 filmes com temática LGBT para você ver (ou rever). Óbvio que existem muuuuuuitos outros filmes incríveis que não entraram na lista. Foi difícil. Mas vocês podem usar os comentários pra dizer qual ficou faltando e vocês incluiriam na lista.

Vem dar uma olhada:

1) Moonlight

Esse todo mundo conhece e, provavelmente, também já deve ter assistido. Vencedor do Oscar de Melhor Filme em 2017 e de mais vários outros prêmios, “Moonlight” mostra a comovente história de Chiron, um homem negro e morador de uma comunidade pobre da Miami em três fases: infância, adolescência e vida adulta. A trama é permeada pela relação dele com as drogas e com sua homossexualidade.

2) Hoje Eu Quero Voltar Sozinho

Outro já conhecido e querido pelo público, “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” é baseado no curta “Eu Não Quero Voltar Sozinho” e mostra Leonardo (Ghilherme Lobo), um adolescente descobrindo e tentando aceitar seus sentimentos e sua sexualidade, ao mesmo tempo que, também, luta para obter maior independência por conta de sua deficiência visual. Além de ter sido super elogiado pela crítica, o filme é um dos favoritos do público.

3) Flores Raras

O filme se passa na década de 1950 e mostra Elizabeth Bishop (Miranda Otto), uma poetisa americana que decide viajar para o Rio de Janeiro e passar alguns dias na casa de uma colega de faculdade, Mary (Tracy Middendorf), que mora com a arquiteta brasileira Lota de Macedo Soares (Glória Pires). No começo, Elizabeth e Lota não se dão bem, mas logo elas se apaixonam e começam a viver um lindo e intenso romance.

4) Queda Livre

Marc (Hanno Koffler) é um policial prestes a ser pai que leva uma vida comum ao lado de sua namorada, até o momento em que conhece Kay (Max Riemelt), que é seu colega de quarto no campo de treinamento policial. Conforme os dois passam a conviver juntos, entre um treino e outro, Marc começa a experimentar um sentimento que nunca antes havia sentido por um homem. O policial acaba ficando dividido entre sua família e a nova paixão.

5) Tatuagem

Outro premiadíssimo e maravilhoso filme LGBT nacional, “Tatuagem” é inspirado em personagens reais e mostra o dono de um cabaré anarquista e líder de uma trupe teatral (Irandhir) que se envolve com um soldado (Jesuíta Barbosa) no Recife de 1978, durante o auge da Ditadura Militar. De uma forma bastante sensível e poética, o longa mostra as dificuldades que o casal enfrenta para tentar se relacionar, exibindo, ao mesmo tempo, a dura repressão que existia no período e a efervescente cultura pernambucana da época.

6) Beira-Mar

O longa conta a história de dois amigos que, cansados da monotonia da cidade em que vivem, optam viajar para uma praia fria. Lá, eles se abrigam em uma casa de vidro, onde ficam refletindo sobre a vida, a amizade entre dois e a rejeição da família de um deles. Além de um romance gay, o filme gaúcho, dirigido por Filipe Matzembacher e Marcio Reolon, mostra dramas, dilemas e descobertas que, de alguma maneira, todo jovem enfrenta.

7) O Segredo de Brokeback Mountain

Esse aqui é um clássico e, talvez, foi o primeiro filme LGBT que muita gente assistiu. “O Segredo de Brokeback Mountain” mostra a vida de dois jovens, Jack Twist (Jake Gyllenhaal) e Ennis Del Mar (Heath Ledger), que se conhecem no verão de 1963, depois de serem contratados para cuidar de ovelhas em Brokeback Mountain. Passando semanas isolados, os dois acabam se atraindo um pelo outro e inciando um relacionamento amoroso. Quando o verão chega ao fim os dois são obrigados a seguir suas vidas, porém o sentimento que um tem pelo outro continua, e os dois tentam lidar com isso.

8) De Repente, Califórnia (Shelter)

A trama mostra Zach (Trevor Wright), um surfista apaixonado por desenhar que acaba se atraindo por Shaun (Brad Rowe), irmão de seu melhor amigo, quando ele retorna para a cidade. Os dois começam a viver um relacionamento secreto, mas Zach acaba entrando em conflito com sua própria identidade, tentando conciliar seus desejos e necessidades com os de sua família e, mais do que isso, compreender o que sente por Shaun.

9) Milk: A Voz da Igualdade

Passando-se no início dos anos 70, o filme mostra a história de Harvey Milk (Sean Penn), que decide se mudar de Nova York para morar com o namorado Scott (James Franco) na cidade de San Francisco, EUA. Milk dedica sua vida à luta pelos direitos iguais, sem discriminação sexual. Através da ajuda de amigos, ele acaba entrando numa disputa política e é eleito para o Quadro de Supervisor da cidade de San Francisco em 1977, sendo o primeiro gay assumido a alcançar um cargo público de importância nos Estados Unidos. O filme foi bastante aclamado pela crítica e pode ser considerado um dos mais importantes com temática LGBT.

10) Carol

Lançado em 2015, o longa mostra Therese (Rooney Mara), uma jovem que trabalha em uma loja de brinquedos onde acaba conhecendo Carol (Cate Blanchett), que está em processo de separação do marido Harge (Kyle Chandler). As duas começam a se aproximar e embarcam juntas numa viagem pelos Estados Unidos, na qual acabam vivendo um romance.

E aí, qual é o seu favorito? Tem algum outro filme LGBT que você ama e não está na lista? Posta aqui nos comentários.

“Me Chame Pelo Seu Nome” estreia nos cinemas brasileiros dia 18 de janeiro. Já viu o trailer? 

Comentários

Topo