Menu Papel POP

Olivia Munn e outras cinco atrizes dizem terem sido assediadas pelo diretor Brett Ratner

Mais casos de assédio em Hollywood vindo à tona. Olivia Munn, Natasha Henstridge, Jaime Ray Newman e mais três atrizes acusam o diretor e produtor Brett Ratner de assédio sexual. Ratner dirigiu “X-Men: O Confronto Final” e alguns clipes de cantoras pop, como “Beautiful Stranger” da Madonna e “Heartbreaker” da Mariah Carey.

Olivia, de “The Newsroom” e “X-Men: Apocalipse”, contou ao Los Angeles Times que em 2004 foi convidada por um amigo a visitar o set do filme “Ladrão de Diamantes”. Alguém da equipe pediu para que ela deixasse uma refeição no trailer de Ratner, que não estaria no local. Quando chegou, deixou a comida e deu de cara com o diretor, que começou a se masturbar na sua frente.

“Ele estava com a barriga aparecendo, sem calças, um coquetel de camarão em uma mão e se masturbando furiosamente com a outra. E antes de eu sequer pensar como escapar dali ou para onde olhar, ele ejaculou.”

A atriz gritou e saiu correndo do trailer. Quando contou o que houve para o homem que pediu para que ela levasse a comida ao trailer, não houve muita reação. “Não foi um choque, não foi uma surpresa. Foi tipo: ‘Ugh, desculpe por isso’“.

Em 2010, Olivia escreveu sobre o caso no livro “Suck It, Wonder Woman!”, sem citar nomes. Um ano depois, Ratner se identificou como o diretor da história e ainda se gabou de ter transado com a atriz, informação que ele mesmo desmentiu depois.

“Fiz escolhas específicas e conscientes de não trabalhar com Brett Ratner. Parece que eu estou continuo enfrentando o mesmo bully na escola que simplesmente não desiste. Você só espera que pessoas suficientes acreditem na verdade e que o tempo passe para que você não possa mais estar ligada a ele.”

Natasha Henstridge (“Meu Vizinho Mafioso”) falou ao jornal que quando tinha 19 anos e trabalhava como modelo, foi forçada por Ratner, com seus vinte e poucos anos, a fazer sexo oral nele. Os dois estavam no apartamento do diretor com mais alguns amigos quando Natasha dormiu, e ao acordar, percebeu que estava sozinha com Ratner. Ela tentou ir embora, mas ele a impediu.

“Ele me intimidou de verdade. Ele se forçou fisicamente em mim. Em certo ponto, desisti e ele fez o que queria fazer.”

Jaime Ray Newman (“O Justiceiro”) contou que encontrou Ratner em 2005 na primeira classe de um voo – ela estava indo gravar a série “Supernatural” e ele estava prestes a dirigir “X-Men: O Confronto Final”. Segundo ela, Ratner trocou de lugar com a assistente dele para se sentar mais perto de Jaime, e ela estava animada por falar com um diretor famoso. Os dois mal começaram a conversar e ele passou a descrever em voz alta e em detalhes o que queria fazer sexualmente com a atriz.

“Ele estava descrevendo fazer sexo oral em mim de forma explícita e como ele era viciado nisso.”

Por meio do advogado Martin Singer, Ratner negou todos os relatos.

Comentários

Topo