Menu Papel POP

Diretor de “Atividade Paranormal” ainda prefere o fim original que criou

Quando o primeiro “Atividade Paranormal” foi lançado em 2009, muito se falou sobre como Steven Spielberg foi um dos responsáveis por levar o terror de baixo orçamento ao cinema, e até sugeriu que o diretor Oren Peli alterasse a conclusão do filme, porque não achava que era empolgante o suficiente.

Assim, o final criado por Peli, que trazia a personagem possuída Katie sendo encontrada pela polícia e levando vários tiros, foi substituído por ela atacando a câmera no quarto, como Spielberg achava melhor. Talvez o diretor veterano estivesse certo, já que a franquia arrecadou mais de 890 milhões de dólares no mundo todo.

Mas em uma entrevista ao podcast Post Mortem, nesta quarta-feira (8), Oren Peli explicou que até hoje preferia o final que ele mesmo criou e filmou originalmente.

“O final original, que, se alguém o visse, é aquele onde os policiais entram e acabam atirando em Katie, isso não foi um grande sucesso com o público. Algumas pessoas adoraram, mas queriam um pouco mais, algo que fosse mais universalmente amado. Então, tentamos algumas ideias diferentes. A que está no corte final, eu pensei que era eficaz, mas não era um grande fã, inicialmente. Mas foi bem com o público que eu sei. Eu tentei lutar pelo meu final, mas no fim das contas, o filme funcionou como um todo com o novo final. Aprendi a aceitar e gostar do novo final. Ainda prefiro o meu final, mas estou totalmente bem com o que foi feito”, explicou Peli.

E vocês, qual final gostam?

Comentários

Topo