Menu Papel POP

Woody Allen explica comentário sobre Harvey Weinstein

No último sábado, Woody Allen deu sua opinião sobre o caso de assédio sexual envolvendo o produtor Harvey Weinstein. Conversando com a BBC, o diretor declarou:

“Todo esse caso do Harvey Weinstein é muito triste para todos os envolvidos. Trágico para as pobres mulheres, triste para Harvey, que teve sua vida virada de cabeça para baixo. Não há vencedores neste caso. É apenas muito triste e trágico para essas pobres mulheres que tiveram que passar por isso.”

O comentário, é claro, causou polêmica. Allen foi super criticado durante todo o fim de semana e ainda no domingo resolveu se explicar:

“Quando disse que estava triste por Weinstein, achei que estava claro que era porque ele é um homem triste e doentio. Estou surpreso que minha afirmação tenha sido tratada de outra forma. Para que não haja ambiguidade, esta afirmação esclarece minha intenção e meus sentimentos.”

À BBC, o cineasta ainda disse temer uma “caça às bruxas”. “Você não quer uma atmosfera assim, onde todos os caras que piscarem para uma mulher terão que contratar um advogado para se defenderem” (essa parte ele não justificou).

O histórico de Woody Allen complica ainda mais toda essa situação — ele casou com Soon-Yi Previn, filha adotiva de sua ex-mulher, Mia Farrow, e a filha adotiva dele, Dylan Farrow, o acusou de abuso sexual. Seu meio-irmão, Ronan Farrow (responsável pela matéria da The New Yorker sobre Weinstein e que ainda dizem ser na verdade filho biológico de Frank Sinatra, e não de Allen), já declarou acreditar nela.

Comentários

Topo