Menu Papel POP

Emma Stone conta que colegas homens cortaram salário para ficar igual ao dela

MAIS SOBRE:

A diferença salarial entre homens e mulheres em Hollywood é um assunto que tá longe de ser resolvido, mas Emma Stone contou o que precisou acontecer pra que houvesse equidade salarial nos filmes em que ela participou: os homens co-protagonistas tiveram que concordar em ter seus salários cortados.

A ganhadora do Oscar deste ano revelou a informação em conversa para a revista Out com Billie Jean King, tenista interpretada por Emma no filme “Batalha dos Sexos”, e Andrea Riseborough, que também está no longa.

“Até agora na minha carreira, eu precisei que os meus co-protagonistas homens tivessem cortes em seus salários para que o meu pudesse se igualar aos deles. E isso foi algo que eles fizeram por mim porque eles sentiam que era algo que seria certo e justo”, ela explicou. “Isso é algo não muito discutido, necessariamente — que para que nós tenhamos pagamentos iguais, precisamos que algumas pessoas sem interesses, digam ‘Isso é o que é justo'”.

Billie Jean King lembrou que os homens também têm responsabilidade na luta pelas mulheres: “Você acabou de dar um exemplo do porquê homens são tão vitais para as mudanças — porque eles normalmente estão em posições de poder, e se eles começarem a mudar os paradigmas, as coisas começam a mudar”.

O filme “Batalha dos Sexos” retrata uma famosa partida de tênis de 1973 entre Bobby Riggs e King, depois de o tenista ter dito que poderia derrotar qualquer mulher com quem ele jogasse.

Comentários

Topo