Menu Papel POP

Em email, Dr. Luke diz que “seria ótimo se Kesha fosse uma máquina”

MAIS SOBRE:

Senta que lá vem mais um capítulo asqueroso da treta infindável entre Dr. Luke e Kesha. Depois de ser acusada de difamação pelo produtor, a cantora agora anexou em seu processo contra Luke uma série de emails como provas de que ele a abusava psicologicamente.

Nas conversas, dá pra perceber o quanto Luke não dava a mínima para o que Kesha queria ou pensava.

“Estávamos tendo uma discussão sobre como ela poderia ser mais disciplinada com sua dieta. Por muitas vezes a gente viu ela quebrando a dieta. Especificamente dessa vez, ela tomou Coca Diet e comeu peru enquanto só deveria tomar suco”

Ao ler o email, Monica Cornia, outra empresária de Kesha, pediu que Luke fosse mais solidário com a cantora, já que ela “é humana, e não uma máquina”. O produtor, no entanto, foi bem rude na resposta:

“Se ela fosse uma máquina seria muito legal. Nós poderíamos fazer o que quiséssemos.”

Luke contou à Cornia que uma série de compositores estavam se recusando a dar suas músicas para Kesha “por causa do seu peso”.

Num outro email, Cornia e Luke discutiam qual seria a melhor versão da letra de “Crazy Kids”. Enquanto ele preferia “You see us in the club sip sippin bub” (“você nos vê na balada tomando um drink”, Kesha gostava mais de “You see us in the streets we da we da freaks” (“você nos vê nas ruas porque somos loucas”, já que ela não gosta de ir à balada. Luke nem ligou.

“Eu tô cagando para o que ela quer”, disse ele à cantora, de acordo com Cornia. “Se você fosse esperta, cantaria o que eu quero.”

Pesado, né? Na próxima semana, as partes devem participar de uma acareação via teleconferência. E seguimos nessa novela… :/

Comentários

Topo