Menu Papel POP

Casais brasileiros são os que mais traem assistindo Netflix antes do parceiro

MAIS SOBRE:

Ai, o amor… ai, os relacionamentos… tá difícil, né? Hahahah! Pega só 2016 de exemplo e os vários términos de namoro entre celebridades! E assim, a gente sabe que não é legal, e super reprovamos, mas um dos problemas amorosos mais comuns são as famosas ~puladas de cerca~. Medo!

Agora… e se contássemos que os casais brasileiros são os que mais traem ao redor do mundo? Vocês acreditam? MAS CALMA AÍ! Não é o que vocês estão pensando! Isso se trata só da Netflix!

3oEjHKvjqt5pssL99C

Vamos explicar: Isso tem início em 2013, quando a empresa começou a perceber um fenômeno curioso: a traição via Netflix, que consiste basicamente em assistir à uma série antes do seu parceiro. Quatro anos depois, esse comportamento continua crescendo. Vê se pode?! Você combina de assistir àquele programa juntinho do/a namorado/a e a pessoa vai e não cumpre o prometido! A confiança ACABOU.

Segundo uma pesquisa feita pelo SurveyMonkey entre 20 e 31 de dezembro de 2016 e baseada em 30.267 respostas, 60% dos consumidores da Netflix dizem que trairiam mais frequentemente se soubessem que não seriam descobertos. E sabe aquela história de que se a pessoa traiu uma vez, vai trair novamente? Acontece nesse caso também. 81% dos infiéis são reincidentes e 44% traíram três ou mais vezes.

Que absurdo! Onde os valores vão parar?

tumblr_n7wicqvtve1tfaogso3_500

Chegou a hora de falar sério, de falar do Brasil. Aqui na América Latina nós empatamos com os mexicanos, com 58% dos consumidores confessando que já assistiram à série preferida sem o mozão — na verdade Brasil e México são também os líderes globais nessa questão! Os homens daqui traem mais do que as mulheres: são 53% contra 47% na “escala traidora”. De acordo com os casais brasileiros entrevistados nessa pesquisa, a comédia é o gênero favorito para pular a cerca, com 43% preferindo dar risada do que trair.

E toma aqui mais dados chocantes: 86% dos casais assumem que as traições ocorrem por impulso, mas 45% dizem que não é tão ruim assim. AHAM, TÁ BOM. Comparando com os colegas do Chile, os brasileiros são mais ciumentos: 16% pensam que esse tipo de traição é pior do que ter amante de verdade, contra apenas 8% dos chilenos. Estamos de olho. Hm.

NARCOS-Wagner-meus-olhos-estnao-em-tudo

A Netflix preparou um infográfico para ilustrar essa tendência preocupante nos relacionamentos ao redor do mundo, evidenciando os motivos e comportamentos dos espectadores. Olha só:

0001

A realidade escandalosa ao redor do mundo

ONDE AS TRAIÇÕES ESTÃO ACONTECENDO?
Brasil e México são os campeões de traição, como falamos ali em cima: 58% dos casais que fazem streaming já pularam a cerca. Os espectadores mais fiéis estão na Holanda (73% nunca traíram), Alemanha (65%) e Polônia (60%). Bora lá?

COM QUAIS SÉRIES ESTAMOS TRAINDO?
“The Walking Dead”, “Breaking Bad”, “American Horror Story”, “House of Cards”, “Orange is the New Black”, “Narcos”, e “Stranger Things” são os programas mais tentadores. Cortando da lista.

POR QUE TRAÍMOS?
Sabe aquela desculpinha clássica de “amor, apenas aconteceu”? 80% das traições via Netflix não são planejadas. A justificativa aqui? 66% dos entrevistados dizem que “as séries são tão boas que não conseguimos parar de assistir”. Cancelando a assinatura!

COMO TRAÍMOS?
Aqui o negócio fica feio. 25% das traições ocorrem quando um dos parceiros está dormindo. Mas metade dos consumidores da Netflix acha que “traição no sono” não vale (53%). Os chilenos, por exemplo, acham que isso não é um grande problema; já o Japão considera como algo imperdoável. 45% dos entrevistados nunca admitem suas indiscrições. Agora não estamos seguros nem durante o sono…

TRAIR É TÃO GRAVE ASSIM?
E a moral? 46% dos consumidores da Netflix consideram que a traição “não é tão grave”. Mas em Hong Kong, 40% dos assinantes que participaram da pesquisa acham que assistir às séries antes de seu parceiro é pior do que ter um amante de verdade. Ainda há esperança… será?

Agora a gente quer saber de vocês que estão lendo este post. Sejam sinceros. Vocês são culpados? Se sim, o Michael Bolton, do especial “Michael Bolton’s Big, Sexy Valentine’s Day Special” que entrou recentemente no catálogo do serviço, ensina vocês a pedirem desculpas. Já podem ir treinando!

Joguem os detalhes na roda! Já cometeram a traição via Netflix?

Comentários

Topo