Menu Papel POP

Jennifer Aniston está cogitando voltar a trabalhar na televisão

MAIS SOBRE:

Depois de ter feito a série “Friends”, encerrada em 2004, Jennifer Aniston nunca mais voltou a trabalhar efetivamente na televisão, exceto por curtas aparições em produções como “Cougar Town”. Desde então a atriz se concentrou na carreira no cinema.

Maaaaas parece que o jogo pode virar! Em entrevista à Variety, Jennifer contou que está cogitando retornar à televisão.

Olha só o que ela disse:

“Eu pensei muito sobre isso [voltar à TV]. É onde o trabalho está. É onde a qualidade está. Neste momento da minha carreira, eu quero fazer parte de histórias maravilhosas, personagens interessantes, e também me divertir. Quando você está em seus vinte e poucos anos, sair de casa era uma aventura – conhecer novas pessoas, ver outras partes do país ou do mundo era muito emocionante. Agora a questão é querer ficar mais perto de casa e aproveitar o seu tempo. Isso passa muito rápido. A experiência precisa ser boa. Eu não tenho mais tempo para diretores irritados, e nem para mau comportamento.”

Já podemos lançar a campanha VOLTA, JENNIFER? Apoiamos e queremos!

Na entrevista, ela também falou sobre seu novo filme, “The Yellow Birds” (no qual interpreta a mãe de um garoto que se alista para lutar na Guerra do Iraque), e comentou sobre o texto que publicou em 2016 onde criticava a cultura dos tablóides e fofocas.

“Eu estava cansada de tudo isso. Eu estava bem vulnerável. Tinha acabado de perder minha mãe, e eu escrevi [o artigo] originalmente como uma maneira terapêutica de lidar com tudo. Eu sempre fui aconselhada a não responder e a não me manifestar. Eu estava chegando ao 15º ano de ter que aguentar esses rumores absurdos sobre minha fertilidade, matrimônio, estar solteira. Estava cansada de ser humilhada por ter isso ou não ter aquilo. Estou perfeitamente feliz, e isso precisa ser honrado e respeitado. Eu tenho trabalhado muito por muitos anos para ser reduzida a: ‘Ela é ou não é?’ Eu só senti, escrevi, e botei tudo para fora. É por isso que o rascunho original, antes de entregá-lo ao meu editor de confiança, tinha 12 páginas de desabafo. E então meu marido [Justin Theroux] disse: ‘Você deveria dar isso a alguém’. Eu pensei – é a hora, e quem se importa como isso vai ser recebido. Eu não tinha idéia que teria a repercussão que teve; fiquei muito feliz com isso. Mas, infelizmente, as pessoas ainda acreditam [nas fofocas]. São consumidores desse lixo.”

Comentários

Topo