Menu Papel POP

Cher, Alec Baldwin, Julianne Moore e mais protestam contra Trump em Nova York

Hoje, sexta-feira (20), acontece a posse de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos pelos próximos quatro anos. Grande parte de Hollywood é contra o novo comandante da nação e suas posições políticas, e alguns desses famosos foram na última quinta (19) a Nova York, juntos a milhares de pessoas, protestar contra ele.

Segundo o The Daily Beast, a manifestação aconteceu numa região próxima ao Trump International Hotel & Tower e juntou artistas como Cher, Alec Baldwin, Julianne Moore, Michael Moore, Robert de Niro, Mark Ruffalo, Sally Field, Cynthia Nixon, Shailene Woodley, Rosie Perez e Marisa Tomei.

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, também estava na manifestação chamada “We Stand United” — em tradução livre, “nós permanecemos unidos”.

Cher foi uma das celebridades a subir num pódio preparado e discursar contra Donald Trump. Segundo a Entertainment Weekly, ela começou dizendo que é uma liberal retardada (“libtard”, termo mais ou menos equivalente ao “esquerdopata” usado aqui no Brasil).

Fui acusada de ser várias coisas, mas entendo como as pessoas estavam desesperadas para escolher esse homem, esse narcisista inacreditável que pode mudar a nossa nação se deixarmos. A única coisa que vai nos salvar é você. A única coisa que pode nos salvar é você“.

“O poder do povo é maior do que aqueles cuzões que estão lá em Washington. Eu tentei não ter uma boca suja, mas essa sou eu, OK? Vocês nunca devem desistir, porque o que nos ajudará e nos fará superar isso é a raiva. Caso contrário, estaremos tristes e em depressão.”

A cantora continua, lembrando que estava com a candidata democrata Hillary Clinton na noite da eleição, e quando o resultado foi anunciado, ela quis desistir.

“Subi, tomei um banho e tirei minha maquiagem, e então alguém disse: ‘Há milhares de pessoas marchando pela rua’. Então eu desci para ficar junto deles. Isso me tirou da depressão, me tirou da tristeza, e eu pensei: ‘Olha, essas pessoas estão aqui agora. Isso está acontecendo agora.

Na foto acima ela aparece com Alec Baldwin (“30 Rock”), que imita Donald Trump no programa “Saturday Night Live”. O ator deu uma descontraída na noite e personificou o presidente eleito, brincando com os boatos de que Trump gosta de fazer “golden shower”.

“Só quero dizer que estou aqui nesse frio congelante há muito tempo. Tenho que ir ao banheiro, tenho que fazer xixi. Mas estou segurando, estou segurando, não vou fazer xixi. Vou a uma festa no consulado russo hoje; vou segurar até chegar lá. E quando eu chegar no consulado russo, vou fazer muito xixi, o maior que já fiz na minha vida inteira.”

Em seguida, Baldwin pede para o povo de Nova York resistir e enfrentar a nova presidência.

No vídeo acima podemos ver que Robert de Niro também usou o humor e zoou a fama de Donald Trump em reclamar muito no Twitter. Já Julianne Moore disse que o país é uma nação de imigrantes, dizendo que sua própria mãe imigrou da Escócia para os Estados Unidos. Mark Ruffalo falou que agora é a hora da população provar quem eles verdadeiramente são.

Cynthia Nixon afirmou que os EUA não voltarão a julgar o valor de uma pessoa por seu gênero, cor da pele, religião, país de origem ou orientação sexual. Shailene Woodley pediu para a população agir ao contactar os deputados e senadores, e disse que assinar petições online e compartilhar posts no Twitter não adianta mais. Michael Moore também pediu por ação.

Comentários

Topo