Menu Papel POP

Fãs pedem, mas Anitta prefere “não se posicionar politicamente”

MAIS SOBRE:

“Hoje comecei novamente atacada, xingada e ameaçada porque eu segui uma amiga que expôs publicamente sua intenção de voto”, explicou Anitta em seu stories no Instagram minutos atrás.

“Também estão fazendo o mesmo com ela, conheço essa minha amiga há mais de sete anos e não gostaria de ter que falar com ela por conta da posição política dela. Mais uma vez venho aqui pedir mais amor, de verdade, gente, eu sou sou uma cidadã igual a vocês, eu trabalho pra caramba, eu pago meus impostos, eu tenho sim o meu candidato e escolhi dentro do que eu acredito, mas assim como vocês eu tenho o direito de ter o voto secreto. Não quero dar a minha posição política”, disse Anitta, que preferiu não dizer se votaria ou não em Bolsonaro.

A cobrança dos fãs para que Anitta dissesse se ela votaria ou não em Bolsonaro começou depois que ela seguiu a amiga. O pedido vem após uma onda de manifestações na internet, de vários famosos, contra o candidato à presidência do PSL, Jair Bolsonaro, com a campanha #ELENAO.

Diversas cantoras como Iza, Pitty, Pabllo Vittar, Lia Clark, já disseram que não votariam no candidato. Até mulheres politizadas da extrema direita no Brasil, como a jornalista Rachel Sherazade, chegaram a se manifestar contra o Bolsonaro.

“Não é porque sou uma artista e tenho uma vida pública que sou obrigada a dizer qual é o meu voto e que eu devo receber ameaça e xingamento por não falar publicamente sobre isso. Não sou obrigada a fazer campanha política pra ninguém”, comentou a cantora.

Assim que os vídeos foram publicados por Anitta em seu Instagram, os fãs fizeram mais críticas, especialmente porque a cantora foi coroada rainha da Parada LGBT de 2018 em São Paulo.

Em resposta, Anitta ainda comentou o caso no Twitter, reforçando seu ponto de vista, dizendo ser bissexual e que seu foco como artista não é “fazer campanha eleitoral:

O que vocês acharam da história? Quer saber o que a gente acha? Que ela tem todo direito de não abrir seu voto. É que daria um alívio muito grande ouvir de Anitta, que nós respeitamos tanto, que pelo menos neste candidato ela não votaria.

EDIT:

Em uma nova publicação feita pouco depois das 19h em seu Instagram, Anitta voltou a se inserir em grupos de minoria e disse que candidatos que pregam o ódio contra qualquer uma dessas esferas não terão o seu voto. Foi um pouco melhor, né?

Leia o texto:

View this post on Instagram

Essa sou eu. Eu sou contra a violência, contra a discriminação de qualquer espécie. Sou contra o ódio e a intolerância. Sou a favor da igualdade de gênero, contra a homofobia e o racismo. Defendo a liberdade do outro de decidir o que fazer com seu corpo. Através da minha arte tento contribuir com o que posso para vivermos num mundo melhor e mais igualitário. Anos de trabalho na minha carreira de cantora em que apoiei de diversas maneiras as idéias que acredito não vão ser apagados por não querer me envolver com política, pelo menos não para mim. Eu sou brasileira e quero que nosso país melhore assim como cada um de vocês. Eu nasci pobre e com muito esforço tenho conquistado meu caminho. Sofri por ser funkeira, favelada e ainda sofro por ser mulher. Eu não queria sofrer ainda mais com tanto ódio e ataques. Vivemos tempos difíceis e é esse o meu desejo. Qualquer coisa diferente do que citei acima não tem meu apoio, obviamente. Respeitem o próximo e suas decisões. Isso sim vai ajudar a sermos uma sociedade tolerante. Nós somos esse país.

A post shared by anitta 🎤 (@anitta) on

Comentários

Topo