Menu Papel POP

Coreógrafo de “APESHIT” conta que Beyoncé se inspirou na mitologia e em lições de Martha Graham

Que o vídeo de “APESHIT“, novo single da Beyoncé e do Jay-Z, é puro conceito a gente já sabia. O que a gente ficou se perguntando era quem estaria por trás dessa verdadeira obra de arte.

As respostas e mais detalhes sobre isso chegaram nesta quinta-feira (21) depois que o dançarino e coreógrafo Sidi Larbi Cherkaoui, responsável por reger a produção, deu uma entrevista à Pitchfork comentando alguns detalhes do processo criativo dos Carter.

Sidi, que é marroquino, e tem um currículo im-pe-cá-vel: o moço já coreografou vídeos do Sigur Rós e está envolvido atualmente na montagem do musical da Brodway, “Jagged Little Pill“, que tem como trilha sonora o disco de Alanis Morissette.

O convite para trabalhar com a Queen B na produção surgiu em 2017, quando os dois preparavam sua apresentação no Grammy (aquela mesmo, que rendeu o medley de 9 minutos do “Lemonade“).

Segundo Sidi, quando a cantora contou o que vinha pensando para o vídeo ela já tinha algo bastante consistente: o objetivo era fazer a produção o mais artística possível:

“Há uma porção de narrativas neste clipe, uma porção de histórias sendo desenvolvidas e isso realmente faz você pensar a respeito da história e da cultura, o que está de fato representado na arte”.

Questionado sobre a sincronia dos dançarinos (especialmente sobre aquela parte em que os dançarinos aparecem na escada, fazendo contrações milimétricas), o coreógrafo falou sobre a inspiração trazida por veteranas da dança como Martha Graham e a influência da mitologia.

“Sinto como se “APESHIT” fosse uma homenagem à mulher coreógrafa e um meio de fazer isso foi escolher usar técnicas de contração usadas por Martha Graham. Os dançarinos são tão lindos e há algo escultural neles também. Quando eles estão dentro daquele espaço tão perfeito nas escadas ou se movendo de repente em grupo, você sente que eles podem ser como criaturas mitológicas, algo como deuses da caça ou da sabedoria. Eles são triunfantes e trazem algo de poesia. O vídeo fala disso”.

Gravado no Museu do Louvre, em Paris, o casal Carter não surpreendeu ninguém com tantas coreografias maravilhosas. É pura sincronia e conceito, pra ninguém reclamar.

Assiste aí:

Comentários

Topo