Menu Papel POP

Em documentário da Netflix, Lady Gaga teria dito que Madonna partiu seu coração

Na última segunda-feira, 5 de setembro, vazaram informações sobre o documentário de Lady Gaga que será lançado pela Netflix, “Five Foot Two”.

De acordo com o site RDT Lady Gaga, profissionais responsáveis por produzir as legendas das obras do serviço de streaming tiveram acesso ao material e divulgaram algumas informações do documentário na rede.

Segundo as fontes, em algum dos trechos, Lady Gaga teria dito que Madonna partiu seu coração e que a destruiu na frente de todos enquanto a cantora lutava contra a depressão.

-Ela diz que Madonna partiu o coração dela, porque Madonna veio para cima dela quando ela estava muito mal. Ela disse que o ídolo dela a destruiu na frente de todo mundo, enquanto ela lutava contra a depressão. Esses eventos pioraram seu estado. Ela conversou com a Madonna sobre a situação, o que fez com que ela se desculpasse, mas Gaga disse que nunca mais irá confiar na Madonna.

A matéria ainda fala de outros trechos do documentário, nos quais a cantora teria dito que se viciou em remédios durante a “Born This Way Ball Tour”, em 2012, e de eventos que a traumatizaram, como quando fans invadiram seu apartamento.

Haverá conversas onde ela fala, por exemplo, sobre como ela é consciente que as pessoas querem que ela faça um hit pop, mas ela queria fazer aquilo que ela acha que tem que fazer, seguir seus instintos e fazer do jeito dela um hit pop, isso foi durante a criação de A-YO.

 

-Ela tomou remédio para dores e se viciou, ela estava drogada durante a “Born This Way Ball”.

 

-Gaga diz que ela realizou seu sonho de Hollywood, mas depois ela acordou e percebeu que não era uma vida para ela. Ela irá falar sobre a noite do Oscar, onde ela decidiu deixar a depressão para trás e prometeu parar de buscar a aprovação dos outros.

 

-Fãs e não-fãs que entraram no apartamento dela e ameaçaram sequestrá-la ou matá-la… ela é muito traumatizada por esses eventos.

“Five Foot Two” estreia na Netflix dia 22 de setembro.

Comentários

Topo