Menu Papel POP
Foto: Divulgação

Paulo Gustavo morre aos 42 anos vítima da Covid-19

MAIS SOBRE:

Morreu nesta quarta-feira (5) o ator Paulo Gustavo. A informação foi confirmada ao UOL pela família do humorista, que passou mais de 50 dias internado com complicações da Covid-19.

“Às 21h12 desta terça-feira, 04/05, lamentavelmente o paciente Paulo Gustavo Monteiro faleceu, vítima da covid-19 e suas complicações. Em todos os momentos de sua internação, tanto o paciente quanto os seus familiares e amigos próximos tiveram condutas irretocáveis, transmitindo confiança na equipe médica e nos demais profissionais que participaram de seu tratamento”, disse a nota.

“A equipe profissional que participou de seu tratamento está profundamente consternada e solidária ao sofrimento de todos”.

Horas antes, a equipe médica divulgou um boletim em que afirmava que o quadro era “irreversível”. Na última terça, após uma melhora significativa, o ator foi diagnosticado com uma embolia pulmonar e teve uma nova piora, descrita como “instável e de extrema gravidade”. 

Dias antes, no domingo (3), Gustavo teve a sedação reduzida e chegou a interagir com membros da equipe de terapia intensiva e o marido, o médico dermatologista Thales Bretas.

Cerca de dez dias após dar entrada em um hospital da Zona Sul do Rio, em março, com sintomas de Covid, o quadro geral apresentou piora e foi necessária uma intubação. O quadro clínico fez com que os médicos submetessem o paciente a uma “ventilação mecânica invasiva, para ser tratado de forma mais segura”.

Em 7 de abril, por conta do tratamento com ECMO (uma espécie de pulmão artificial), ele também precisou passar por transfusões de sangue. 

Trajetória

Um dos maiores humoristas do Brasil, Paulo Gustavo Amaral Monteiro de Barros nasceu em Niterói e ganhou notoriedade internacional ao dar vida à personagem Dona Hermínia. Inspirada na própria mãe, a protagonista da trilogia “Minha mãe é uma peça” surgiu nos palcos do teatro em turnês que envolviam monólogos.

Pelas principais cidades do Brasil, a dona de casa cismada e sobrecarregada, que só se descobre dona de si após ver que os filhos já estão criados, fez com que o ator levasse aos cinemas mais de 11,5 milhões de espectadores apenas para assistir ao 3º filme da franquia – número que aponta para uma arrecadação, igualmente, estratosférica. 

Foram R$ 182 milhões em bilheteria e a conquista do título de filme mais assistido de 2020. Dona Hermínia também lhe rendeu o Prêmio Shell de Melhor Ator.

No cinema, o ator também brilhou ao lado de Mônica Martelli na adaptação da comédia “Minha Vida em Marte”, lançada em 2018. 

Formado na Casa das Artes de Laranjeiras nos anos 2000, o humorista começou a ganhar visibilidade com a peça “Surto”. Logo depois, as participações em programas de TV se multiplicaram. 

Além das atrações globais “A Diarista”, “Minha Nada Mole Vida” e “Divã”, Gustavo foi convidado para fazer parte da novela “Prova de Amor”, da Rede Record. 

Em 2013, estreou no canal fechado Multishow a sitcom “Vai Que Cola” – sucesso de público que garantiria uma adaptação no cinema dois anos depois ao lado dos colegas Marcus Majella, Samantha Schmütz, Cacau Protásio e Catarina Abdalla.

Pai dos gêmeos Romeu e Gael, que nasceram nos Estados Unidos em agosto de 2019 por meio de uma barriga de aluguel, Gustavo casou-se com Thales Bretas em 2015. 

Comentários

Topo