Menu Papel POP

Artista em ascensão Zoe Wess conta ao Papel Pop sobre o single “Control” e paixão por músicas tristes

MAIS SOBRE:

Se você é uma daquelas pessoas que vive por músicas tristes, está na hora de você conhecer Zoe Wess, a jovem cantora e compositora de Hamburgo, Alemanha que está pronta para dominar o mundo – uma lágrima por vez. Com apenas 18 anos, seu single de lançamento “Control” é uma balada corajosa em que Zoe compartilha sua vulnerabilidade e emoções causadas principalmente pela relação que esta tem com pela epilepsia, doença que a artista enfrenta desde criança. 

 

Confira o clipe oficial :

 

Com mais de 150 milhões de reproduções, conversamos com Zoe sobre como essa tem lidado com a sua fama repentina, compartilhar emoções tão pessoais e claro, sua paixão por músicas tristes! Confira a entrevista na íntegra: 

 

PAPELPOP: Eu sempre gosto de começar essas entrevistas deixando o artista me dizer como você chegou até esse momento! Quando começou sua conexão com a música e quando você percebeu que poderia fazer disso uma carreira …

ZOE WESS: Na verdade, eu sempre amei música e canto e foi na escola que percebi que queria fazer da minha relação com a música mais do que apenas um hobby. Então, comecei a postar covers nas redes sociais e ver as reações das pessoas. E agora estou aqui!

 

E seu single Control é uma faixa tão emocionante e uma bela estreia! Como foi lançar uma música tão pessoal como seu primeiro single?

Zoe: É realmente muito forte que eu lancei essa música como primeiro single, porque muitas pessoas por aí estão lutando com a mesma dificuldade ou estão com coisas ainda piores e eu acho que é realmente assim que eu posso ajudá-las e fazer com que ela se sintam pelo menos um pouco melhores, sabe? Eu sei o que passei e sei que muitas pessoas estão sentindo o mesmo agora. Talvez eu quisesse aproveitar esta chance e torná-los mais felizes.

 

Eu estava lendo os comentários do clipe de Control no Youtube e sinto que 99% deles são apenas de pessoas agradecendo pela música e dizendo que é bom se identificar com a letra. Qual é a sensação de causar esse impacto nas pessoas?

Zoe: É como tudo que eu queria alcançar com essa música! Como se fosse insano que as pessoas estivessem tão gratas por eu ter lançado essa música e isso realmente me ajudou a lidar com a minha ansiedade um pouco melhor, porque eu sei que posso ajudá-los com minhas canções. Então, eu apenas me sinto melhor! 

 

Se alguém lhe dissesse há alguns anos que você lançaria seu primeiro single durante uma pandemia, você acreditaria? E como foi isso?

Zoe: É uma loucura! Nunca pensei que esse single chegaria a algo tão grande, principalmente por estarmos numa pandemia! Mas, pensando bem, acho que a razão pela qual o controle ter explodido tão rápido é pela pandemia – se você parar pra ver, a música é tão identificável na cena atual quando você está sozinho em casa triste! Quando talvez você queira ver seus avós, por exemplo, mas não pode. Então acho que é só ajudar um pouco mais as pessoas. 

 

E o que você tem feito para se divertir durante a pandemia?

Zoe: Na verdade aprendi um pouco a tocar guitarra e piano porque estava simplesmente entediada! Então eu aprendi piano e violão e escrevi músicas.

 

Eu li que você é um fã de Billie Eilish, correto? O que na música dela te inspira?

Zoe: Eu só acho que ela é uma pessoa  incrível, tipo, ela é tão jovem e é tão corajosa e tão forte! Eu não sei! Eu simplesmente amo suas canções. A personalidade e atitude da Billie são simplesmente insanas.

 

Há algum outro artista que te inspira?

Zoe: Jessie J! Se você ouvir alguma das músicas dela, sempre preste atenção nas letras porque Jesse sempre tem algo a dizer e é sempre algo muito forte. Portanto, você definitivamente deve ouvir Jesse J! É um desafio porque quando você a ouve, você não sabe onde se concentrar porque a voz dela é simplesmente insana.

 

Você também adora músicas tristes, certo? Qual é, na sua opinião, a melhor música triste já escrita?

Who You Are de Jessie J. É triste, mas aquele tipo de triste que te dá forças!

E você é de Hamburgo, Alemanha … Como você acredita que isso afeta o seu trabalho como artista?

Zoe: Na verdade, eu me sinto meio presa aqui na Alemanha… Eu meio que gosto de Hamburgo, mas sinto que pertenço a Londres ou pertenço a algum lugar da América, talvez. Então eu acho que quando eu era mais jovem, eu sempre ouvia inglês como esse idioma inglês, músicas, coisas.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by ZOE WEES (@zoe.wees)

Podemos esperar seu primeiro álbum ou EP em breve?

Hmm. Sim, estou trabalhando no meu EP e álbum para o próximo ano. Espero que tudo corra do jeito que planejamos desta vez, você sabe, mas sim, trabalhando em muita música por vir, muita música triste! Na verdade, algumas músicas parecem muito felizes por causa do instrumental e tudo, mas são todas realmente muito tristes. Você deve ouvir a letra! 

 

 

Descreva sua música em 3 palavras! E você não pode falar “triste” [risos]!

Poxa! Se você não tivesse falado isso, a resposta seria “triste, triste e triste” [risos]! Mas então acho que: storytelling, profunda e honesta.

 

•••

Ouça Zoe Wess nas plataformas:

Spotify | Deezer | Apple Music

Comentários

Topo