Menu Papel POP

Microsoft está em negociações para comprar o TikTok nos EUA

MAIS SOBRE:

A rede social chinesa TikTok está passando por um período incerto. Isso porque o presidente Donald Trump estuda a possibilidade de banir a rede social do país como medida de segurança.

Depois do alarde e a revolta de alguns criadores de conteúdos, a Microsoft revelou que tem interesse em comprar o aplicativo nos EUA [via IGN]. O diretor executivo da empresa, Satya Nadella, conversou com Trump sobre a possível aquisição e publicou um comunicado dizendo:

“A Microsoft aprecia totalmente a importância de abordar as preocupações do presidente. Estamos comprometidos em adquirir o TikTok, fazer  uma revisão completa da segurança e a fornecer benefícios econômicos adequados aos Estados Unidos, incluindo o Tesouro.”

A empresa está em negociações com a empresa-mãe, a ByteDance. E, além dos EUA, a Microsoft está querendo comprar a rede no Canadá, Austrália e Nova Zelândia. Enfatizou que garantiria que “todos os dados privados dos usuários americanos do TikTok” fossem transferidos para os EUA e permanecessem nos EUA. Isso se deu porque, de acordo com secretário de Estado, Mike Pompeo, os dados dos usuários estão sendo compartilhados com o Partido Comunista Chinês.

A Microsoft acrescentou que “aprecia o envolvimento pessoal do governo dos EUA e do presidente Trump, enquanto continua a desenvolver fortes proteções de segurança para o país”.

Até o momento, a plataforma de vídeos – que foi impulsionada durante estes meses de quarentena, com mais de dois bilhões de downloads em abril – permanece no ar, com milhares de conteúdos sendo criados por lá. Caso você não saiba, o app permite que você duble áudios, utilize muitos filtros para criar personagens e histórias, além de possuir a função de transmissões ao vivo.

A rede social conta com 800 milhões de usuários ao redor do mundo, e foi comprada do Musical.ly pela ByteDance em 2017.

Comentários

Topo