Menu Papel POP

Já conhece Jack Harlow? Batemos um papo com o artista, dono do hit “Whats Poppin”

MAIS SOBRE:

Nascido no estado do Kentucky, nos Estados Unidos, o cantor Jack Harlow tem apenas 22 anos. Jovem e talentoso, o artista fez uma escalada significativa no topo da parada Hot 100, uma das mais tradicionais da Billboard, com o cativante single “Whats Poppin”. A faixa é uma parceria com o trio Lil Wayne, DaBaby & Tory Lanez.

Parte do mais recente EP do artista, “Sweet Action”, lançado no primeiro semestre de 2020, a música segue galgando novos espaços. Por telefone o Papelpop bateu um papo com Jack sobre os planos que tem cultivado sobre a carreira, a presente dominação dos charts e o amor que tem pelo Brasil. Vem com a gente:

PAPELPOP – Uau. Como é a sensação de ter uma das músicas mais ouvidas do mundo agora?

JACK HARLOW – Com certeza é especial. Sonhei muito com isso quando eu era mais novo. Eu diria que é como uma validação. Eu sempre quis ter um hit do qual as pessoas soubessem as letras. É o que sempre quis. É por isso que faço minhas músicas. Elas não são pra mim, são para o mundo. [Durante a criação] não achei que “Whats Poppin”seria tão grandiosa, mas sabia que era especial. 

Você comentou sobre quando era mais novo. Quem eram seus heróis nessa época?

Acho que OutKast, Gwen Stefani, Black Eyed Peas, Eminem, Drake, 

Que massa! Eles são artistas bem pop, né? Você se vê também como alguém que faz música pop?

Eu não ligo para rótulos e gêneros, mas não acho que faço pop. Tipo, minha música tem se tornado popular, mas acredito fazer algo que penda mais pro hip hop.

O que vem podemos esperar para os próximos lançamentos?

Você pode esperar amadurecimento e honestidade. Isso é importante pra mim. Gosto de esperar o inesperado e me desafiar. Não sou alguém que vai ficar estagnado, porque gosto de achar jeitos de elevar e ficar cada vez melhor.

Você sente que, nesse processo de cada vez mais honestidade, podemos esperar por alguns temas em comum nas músicas vindouras?

Sim… com o fato de não ir a festas e baladas, ou fazer shows, minha música não tem sido direcionada a esses sentimentos. Tenho estado mais introspectivo. Esse tempo tem me forçado a passar bastante tempo no meu quarto pensando no que quero dizer. E por causa disso estou sendo mais profundo.

Como tem sido receber menções dos fãs brasileiros nas redes?

Eu amo o Brasil! Gosto daquela bebida… guaraná? E sempre ouço música brasileira também, dos anos 70. Não sei como pronunciar os nomes, mas Tom Zé, Caetano Veloso… gosto dos ritmos, do groove. Nunca estive aí, mas conheço brasileiros. E vou ao Brasil! Ainda não temos confirmado, por tudo que está acontecendo, mas certamente. Recebo muitas mensagens dos fãs brasileiros. Sei que tenho muitos fãs em São Paulo, Rio e em muitos lugares, então com certeza vou!

 

***

Comentários

Topo