Menu Papel POP

Apple anuncia plano para neutralizar emissões de carbono da empresa até 2030

MAIS SOBRE:

Nesta terça-feira (21), a Apple divulgou um plano para neutralizar emissões de carbono da empresa até 2030. Com um documento de 99 páginas, a gigante da tecnologia apresentou soluções e projetos para entrar no esquema de “carbon neutral”.

Para atingir o objetivo de se tornar neutra nas emissões carbono, a Maçã reduzirá a poluição de gases de efeito estufa em 75% e, em seguida, encontrará maneiras de reduzir os 25% restantes das emissões de captura de calor.

A empresa já cortou emissões de dióxido de carbono em 4,3 milhões de toneladas em 2019, de acordo com o Relatório de Progresso Ambiental de 2020, divulgado hoje. Isso representa uma queda de 35% nas emissões absolutas de dióxido de carbono desde o pico da empresa em 2015, uma redução alcançada mesmo com aumento nas vendas.

A empresa de Steve Jobs está conseguindo alcançar estes objetivos utilizando materiais reciclados nos produtos, além de trabalhar para melhorar a eficiência energética dos gadgets. Atualmente, os aparelhos deles consomem 73% menos energia do que os lançados há 11 anos, uma grande diferença.

“Estamos projetando os produtos mais inovadores do mundo a partir de materiais reciclados. Em breve, faremos todos com energia limpa e sem pegada de carbono. Alguns dizem que é impossível. Na Apple, pensamos diferente.”

A gigante estadunidense também está investindo cada vez mais em uso de energia eólica nas instalações, reforçando no site oficial do projeto que esta fonte energética não é uma opção e sim uma necessidade. O objetivo deles é tornar o abastecimento energético da empresa 100% eólico até 2030.

Para ajudar no novo projeto, a Maçã está procurando trabalhar com fornecedores que usam energia renovável. A empresa afirmou que obteve um compromisso de mais de 70 fornecedores de usar apenas energia renovável, que a empresa estima que reduzirá as emissões de dióxido de carbono equivalentes a tirar 3 milhões de carros da estrada anualmente.

Além disso, a Apple está se comprometendo a trabalhar com grupos ambientais como o Conservation International – que ajuda na proteção e restauração de florestas e manguezais que absorvem dióxido de carbono naturalmente.

Para conferir todas as propostas e soluções da Apple nesta jornada até 2030, é só clicar aqui e conferir o relatório publicado (em inglês).

Comentários

Topo