Menu Papel POP

Duda Brack lança canção-manifesto em que reflete o Brasil atual; ouça “Contragolpe”

A política brasileira vive um caos sem precedentes, não resta dúvida. Ao lado de Lúcio Maia, guitarrista do Nação Zumbi, Duda Brack se sentiu inspirada e decidiu registrar um fragmento do agora por meio da música.

Em “Contragolpe”, faixa inédita lançada nesta terça-feira (23), a artista externa uma perplexidade que tem tomado conta de grande parte dos leitores. Há dias em que o simples ato de ler o jornal pela manhã e ver as sucessivas tragédias que nos cercam se torna algo intragável.

O assassinato da vereadora Marielle Franco, as ameaças de morte feitas ao deputado Jean Willys, o crime de Brumadinho, a prisão arbitrária de Preta Ferreira e o desmonte irrecuperável da Amazônia. Entre golpes, silenciamentos e injustiças contra minorias, a artista constrói uma narrativa que incendeia e mostra a importância do pensamento coletivo.

Como um manifesto, a música se transforma em uma arma a favor da transformação social.

Gaúcha radicada no Rio de Janeiro, Brack se prepara para o lançamento de um segundo álbum de estúdio, previsto ainda para 2020. O primeiro álbum da artista, batizado como “É”, chegou às plataformas sendo um sucesso de público e crítica, sendo considerada um dos nomes mais inventivos da cena nacional.

Entre as empreitadas que já participou está o projeto “Primavera nos Dentes”, que trazia Duda interpretando um repertório repleto de clássicos da lendária Secos e Molhados, banda liderada por Ney Matogrosso nos idos anos 1970.

Ney, aliás, viu-se encantado pelo talento da jovem a convidou pra lançar o novo trabalho por seu selo discográfico. Por aqui seguimos ansiosos pra ver o que mais ela tem a oferecer.

 

Foto: Flora Pimentel

Comentários

Topo