Menu Papel POP

Nova regra: documentários não poderão concorrer ao Oscar e Emmy simultaneamente

MAIS SOBRE:

Nesta quinta-feira (7), a Academia de Televisão estadunidense decidiu esclarecer uma nova regra para premiações. Depois de vários anos de documentários tentando garantir vaga no Oscar e Emmy – e encontrando uma brecha para submeter o trabalho aos dois – a organização decidiu que os programas não serão elegíveis para um Emmy se tiverem sido nomeados para um Oscar (via Variety).

A TV Academy tomou a decisão em março, mas optou por enviar o esclarecimento nesta semana, após a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas ter flexibilizado suas regras de elegibilidade ao Oscar, pelo menos este ano, por conta da pandemia de Covid-19.

“A Academia de Televisão apoia a recente decisão da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de permitir que filmes, originalmente destinados à distribuição teatral, mas disponibilizados via streaming ou vídeo sob demanda durante a atual crise pandêmica, compitam no Oscar de 2021. Além disso, a Academia de Televisão decidiu em março que, a partir de 2021, os programas que foram indicados ao Oscar não serão mais elegíveis para a competição Emmys.”

A TV Academy argumentou que a maioria desses projetos documentais são encomendados pelas redes de TV – “Free Solo”, por exemplo, era um filme da National Geographic e venceu o Oscar -, então cabe ao Oscar decidir se deseja premiar projetos de TV ou não.

“Um documentário é frequentemente encomendado por uma rede de televisão ou estúdio que, no caminho até a estreia na TV, recebe promoção em inúmeras plataformas, incluindo aparições teatrais, festivais de cinema e competições de prêmios. Mas desde que o documentário tenha sido concebido, financiado e finalmente distribuído como um programa de televisão, ele é elegível ao Emmy…Por que um documentário de televisão é elegível para os prêmios de destaque da AMPAS é uma pergunta para a AMPAS”

Cada um no seu quadrado!

Comentários

Topo