Menu Papel POP

Hrvy fala ao Papelpop sobre amor por Michael Jackson, primeiro álbum e possível vinda ao Brasil

MAIS SOBRE:

Você já conhece o Hrvy? Essa é nossa dica pra quem curte aquele pop super gostosinho e cativante, numa vibe bem Shawn Mendes e 5 Seconds Of Summer.

Aos 21 anos, o cantor, nascido Harvey Cantwell no Reino Unido, tem sido um sucesso no TikTok e está preparando seu álbum de estreia, ainda sem título e data de lançamento anunciados, mas revela – em entrevista por telefone ao Papelpop -, que o material deve chegar em breve. “Tem um álbum a caminho, provavelmente para o meio deste ano”, contou o cantor.

E a gente já conhece uma das canções do trabalho, o single super bem produzido “Me Because Of You”, lançado em fevereiro de 2020, que até já ganhou um clipe, que mostra Hrvy num universo meio futurista:

Hrvy contou ao Papelpop, por telefone, sobre suas inspirações principais, assuntos de suas próximas canções, vinda ao Brasil e mais. Leia abaixo esse papo:

Papelpop: “Me Because of You” tem algo que chama muito a atenção, que é aquela virada de bateria super oitentista que acontece no refrão. Aí vem a curiosidade: quais são os artistas do passado que fizeram quem você é hoje? 

Hrvy: Uau, que legal que você percebeu da bateria oitentista, a gente adora essa parte. É uma das minhas preferidas. Quando eu era mais novo, costumava ouvir muito a banda U2, porque meu pai tocava toda hora. E eles têm umas baterias bem intensas também. Michael Jackson também, eu adorava cantar “Thriller” pra minha família quando era mais novo. Mais recentemente, Justin Timberlake, porque ele canta, dança e atua, como eu gostaria de fazer. Não exatamente atuar, porque sou um ator bem ruim, mas danço até que bem. 

Que massa saber disso! E você acha que tem algo do seu som que vem diretamente dessas influências?

Todo mundo é influenciado pelo Michael Jackson, porque… ele era o Michael Jackson, né? Mas quando estou no estúdio antes de gravar os vocais, minha mãe sempre diz que preciso “ter paixão como o MJ”. Então é essa paixão. Não acho que a gente soe parecido, mas quando comecei a soltar minhas músicas, eu tinha essa intenção na entrega das frases. E as músicas dele fazem a gente querer dançar. Hoje, quando vou fazer alguma canção nova, sempre penso em quando vou apresentar ela ao vivo, pra que eu possa dançar, parecer legal no palco e fazer de um jeito que o público goste. Então acho que principalmente a paixão e a importância da dança vêm do Michael Jackson.

E você é muito jovem e tem se tornado uma estrela cada vez maior. Quais coisas você espera alcançar em sua carreira?

Quando eu me aposentar, quero ter lançado vários discos, feito uma turnê mundial, saber que fiz música e depois comecei a fazer filmes, aí fiz minha turnê de retorno. Não que eu seja uma banda, mas ultimamente as pessoas têm feito isso, de parar de fazer música por uns dez anos e depois voltar numa turnê com ingressos esgotados. Quero ser esse cara! Quero ser feliz. Quero ter minha própria gravadora um dia, mesmo que eu me aposente. Mas não quero colocar muitas expectativas, pra não ter pressão. Tento focar no presente e ver no que dá!

Quais canções você amava cantar quando começou, lá no seu canal do YouTube?

One Direction foi uma das primeiras coisas das quais fiz cover. Fiz uma versão de “Titanium”, da Sia, que virou viral e foi bem legal. Também fiz cover de “Simply Amazing”, do Trey Songz, acho que foi o primeiro vídeo que postei no Facebook e chamou a atenção de alguns fãs. Foi sensacional. E eu também sempre gostei muito de youtubers de música, de como eles pegam uma música e transformam em algo próprio e estão lá pra quem quiser amar ou odiá-los. 

Quando você começou a escrever suas próprias músicas e decidiu que queria seguir investindo na carreira?

Acho que eu tinha uns 16 anos. Foi quando comecei a ter uma equipe e gravadora, aí entendi que podia ser uma carreira. Antes, eu achava que era algo que eu adoraria fazer, mas demorei pra entender que poderia ser meu principal trabalho, sabe? 

Dá pra sentir que suas canções são bem reais sobre coisas que você mesmo viveu, né? Você acha que se tornar famoso sendo tão jovem tem afetado de alguma forma as coisas que você tem escrito? Podemos esperar que suas próximas canções tenham temas ao redor da fama?

Bom, eu não costumava escrever muito quando eu era mais novo, porque… bom, como eu poderia escrever sobre amor? Eu tinha esse bloqueio. É claro que dá, mas é bom ter vivido essas coisas. Agora, com 21 anos, tenho mais experiência dos sentimentos da vida real. Tem sido bem mais fácil de escrever e entender como devo cantar sobre essas coisas. Tenho me sentido muito mais conectado às músicas que estou lançando, por causa disso. O que é incrível.

O que a gente pode esperar sobre essas próximas músicas? Dá pra contar pra gente se tem um álbum vindo e sobre quais temas são essas canções?

Tem um álbum a caminho, provavelmente para o meio deste ano. A próxima música a ser lançada é minha preferida do disco. É mais acústica, por ter umas guitarras nela. Ela fica muito na cabeça. 

E nossa última pergunta: quando vem ao Brasil?

A gente está tentando fazer isso acontecer! Vai ser legal. Quando formos, vem ver a gente! Hahaha

 

Todos animados pra conhecer as novas facetas que Hrvy deve assumir nas músicas que estão por vir! Taque stream!

Comentários

Topo