Menu Papel POP

Gravações do novo álbum do Foo Fighters foram assombradas por fantasma, diz Dave Grohl

MAIS SOBRE:

Eita!

O Foo Fighters alugou uma casa dos anos 1940 em Encino, na Califórnia, para gravarem seu novo álbum. Mas logo menos perceberam que a vibe estava sinistra, uma vez que seus instrumentos ficavam desafinados do nada, barulhos estranhos aconteciam e faixas gravadas desapareciam misteriosamente. Quase como se fossem… fantasmas os assombrando.

Dave Grohl, o vocalista do grupo, disse (via NME):

“Assim que entramos na casa em Encino, sabíamos que tinha uma energia errada, mas a música estava boa. Começamos a trabalhar lá e não demorou muito para que coisas começassem a acontecer.

Quando voltamos ao estúdio no dia seguinte, todas as guitarras estavam desafinadas, e as configurações estavam zeradas. Nós abríamos o Pro Tools e as faixas estavam faltando. Havia apenas alguns sons no software, que não fomos nós que colocamos, como barulhos estranhos de microfone. Ninguém tocando um instrumento ou algo do tipo, apenas um microfone gravando o ambiente. Tentamos investigar esses sons mas não percebemos vozes nem nada decifrável. Algo estava acontecendo.”

Eles, então, colocaram aquelas câmeras que monitoram bebês para ver o que acontecia na casa à noite. O que eles descobriram foi chocante e mantido em segredo:

“No começo não havia nada, mas quando estávamos começando a nos sentir ridículos e insanos, vimos coisas inexplicáveis nas câmeras. Quando descobrimos a história da casa, tive que assinar um acordo de confidencialidade com o proprietário, porque ele estava tentando vender o local. Portanto, não posso revelar o que aconteceu lá no passado, mas essas múltiplas ocorrências durante um curto período de tempo nos fizeram terminar o álbum o mais rápido possível.”

O que será que eles viram nas câmeras, hein? De qualquer forma, o álbum está pronto, mesmo que sem título ou data de lançamento revelados. Seu antecessor foi o “Concrete and Gold”, de 2017. Bora ouvi-lo?

Comentários

Topo