Menu Papel POP

BBB20: Babu e Thelma comentam roda de louvor feita por brothers: “Falta de respeito”

MAIS SOBRE:

A madrugada desta terça-feira (28) foi bem emotiva para os participantes do BBB20.

Eles se juntaram em uma roda de louvor, na qual cantaram e compartilharam relatos pessoais, também trazendo elogios e mensagens positivas aos colegas de confinamento. Mas alguns também não curtiram muito isso, achando um desrespeito à religião.

Para começar, Victor Hugo, que é assexual, comentou e se emocionou com seu tempo de igreja. O psicólogo comentou que nunca foi aceito por sem quem é: “Fui rejeitado, não sou aceito na igreja. Começou com minha irmã que falou que era trans. Vocês estão me dando muito carinho aqui, agradeço demais”, disse chorando.

“Eu me sinto bem por saber que eu encontrei pessoas tão legais como vocês. Mas tem uma pessoa que acho que vou levar para o resto da minha vida, que me identifico em muitos aspectos. Tem me surpreendido muito. Você é quem mais me dá carinho aqui na casa. Sempre que estou carente eu procuro por você. Obrigado por tudo”, elogiou Victor, pegando na mão de Flay.

Daí algumas críticas surgiram. Marcela duvidou da veracidade no desabafo do brother. Conversando com Gizelly, ela disse: “Já percebi que ele tem uma coisa de ir de um em um com uma história que apele a cada pessoa. Com cada um ele tentou achar algo que funcionasse. Mas ele continuou avulso, daí começou a apelar para coisas tristes. Hoje foi o ápice, não foi verdadeiro aquilo ali. Eu acredito que a história é verdade, mas o depoimento foi dado com estratégia”. relatou.

Já outros participantes acharam que aquela roda de louvor era um desrespeito, devido ao contexto que estão. Falando com Thelma, Babu criticou. “A gente está num jogo, entre bebida, entretenimento… Jogar com religiosidade? Acho falta de respeito com a religião. Eu, para não surtar, lembro que a gente está jogando. R$1,5 milhão cai bem pra todo mundo. Mas o limite do meu desejo é a minha dignidade”, desembestou.

Thelma também apontou aquela roda como forçada e achou que era uma tentativa desesperada de aprovação do público: “Eu sou religiosa, mas não me sinto à vontade de fazer uma roda de oração no meio do negócio. Eu deveria ter votado em uma dessas meninas, chamando atenção com VT. Acho que me colocaram aqui para ser a vilã do negócio. Porque, sério, vai chegar uma hora em que vou chegar aqui e dizer: ‘você é falsa, você produz conteúdo, você olha para a câmera'”, confessou.

Veja a roda de louvor aqui:

Comentários

Topo