Menu Papel POP

Cara Delevingne conta que perdeu 50 mil seguidores após comentar sobre R. Kelly

MAIS SOBRE:

R. Kelly é um músico que, desde os anos 1990, tem acusações de assédio sexual e até pedofilia vinculados a ele.

Já agora, em 2019, o canal Lifetime fez um documentário chamado Surviving R. Kelly, que mostra numerosas vítimas do produtor onde contam suas vivências com ele.

Ao longo dos anos, diversos artistas já fizeram músicas com o cantor, incluindo Lady Gaga que se desculpou e retirou a música do Youtube e de todas as plataformas de streaming.

E, com o documentário em alta, famosos, como Cara Delevingne, estão se posicionando. A modelo e atriz sempre se manifestou em situações de injustiças e assédios sexuais, e resolveu não ficar calada ao saber de R. Kelly.

Só que, após defender as vítimas e dizer para que as pessoas “parem de separar a arte do artista, ele canta como um anjo, mas não significa que seja um”, a modelo perdeu mais de 50 mil seguidores!

View this post on Instagram

This is me realizing I lost more than 50,000 followers yesterday after posting about @rkelly Every time I say something real, something I truly believe, something others may think of as controversial, something that makes people think and ask questions, I lose followers. The followers I lose clearly don’t agree with what I have to say, people that support the ideas and actions of others who are moving backwards and not forwards. In 2019, I want to be more confrontational. Confrontation IS NOT VIOLENCE btw, it’s communication. Something I still struggle with. I have always been taught to avoid confrontation at all costs, which caused me to be silent most of my life, silence causes suppression and suppression causes sickness. Not anymore! Goodbye silence and backwards followers, hello confrontation and forward thinkers. It’s going to be a loud year xxx #MuteRKelly

A post shared by Cara Delevingne (@caradelevingne) on

“Essa sou eu percebendo  que perdi mais de 50 mil seguidores ontem depois de postar sobre R. Kelly. Toda vez que eu digo algo real, algo que eu realmente acredito, algo que outros podem achar controverso, algo que pode fazer as pessoas pensarem e a se questionarem, eu perco seguidores. Os seguidores que perco claramente não concordam com o que eu tenho a dizer, as pessoas apoiam ideias e ações de quem está em movimento retrógrado, e não avançando. Em 2019, eu quero ser mais afrontosa. Confronto não é violência, é comunicação. Eu sempre fui ensinada e evitar confrontamento a todos custo, o que causou que eu fosse silenciada a maior parte da minha vida, e silêncio causa supressão e supressão causa doença. Não mais! Adeus silêncio e seguidores retrógrados, olá confrontamento e pessoas de mente aberta. Vai ser um ano barulhento.”

Tá mais que certa, né?

Olha só o post que causou os unfollows:

View this post on Instagram

I finished the Surviving R Kelly documentary last night and I am so shocked and outraged at how long this has gone on. My heart goes out to all the victims of his emotional and physical abuse and their families. This man is a predator that feeds of power and in my opinion is far worse than Harvey Weinstein and needs to be held accountable. I am not trying to compare the two, my point is, Harvey is being investigated and R Kelly is not. We have ourselves to blame in this situation, I knew of the allegations but failed to try and understand the severity of the situation. I still continued to listen to his music. Stop separating art from the artist, just because he sings like an angel, doesn’t mean he is one. I still want to applaud @johnlegend @keke @vincestaples @chancetherapper @jadapinkettsmith @ladygaga for continuing the conversation. I really hope that more musicians stand up against this monster #MuteRKelly #MeToo #blackgirlslivesmatter

A post shared by Cara Delevingne (@caradelevingne) on

 

“Estou tão chocada e indignada com o tempo que isso durou. Meu coração vai para todas as vítimas de seu abuso emocional e físico e suas famílias. Este homem é um predador que se alimenta do poder e, na minha opinião, é muito pior do que Harvey Weinstein e precisa ser responsabilizado. Eu não estou tentando comparar os dois, meu ponto é, Harvey está sendo investigado e R. Kelly não está. Nós temos a culpa nesta situação, eu sabia das alegações, mas não conseguiu tentar entender a gravidade da situação. Eu ainda continuei a ouvir sua música. Pare de separar a arte do artista, só porque ele canta como um anjo, não significa que ele seja um.”

Ela ainda parabenizou John Legend, Jada Pinkett Smith e Chance The Rapper por terem se manifestado à favor das vítimas.

Comentários

Topo