Menu Papel POP

“Não vou perder meu tempo lendo hater”, diz Pabllo Vittar em entrevista

MAIS SOBRE:

Se preparando pra ser beeem vadia e cantar junto com Daniela Mercury no Carnaval de Salvador, Pabllo Vittar deixou bem claro que não liga nem um pouco para os comentários negativos que fazem sobre ela na internet.

“Não vou perder meu tempo lendo hater”, disse a cantora em entrevista à TripTV. “Eles estão falando meu nome e o mundo tá girando. Uma drag conquistar esse espaço é muito importante!”

No papo, Pabllo ainda comentou sobre um dos momentos em que sofreu preconceito por ser gay e afeminada já na época da escola. “Uma vez eu estava na fila da merenda e viraram um prato de sopa quente em mim. Só porque achavam que eu tinha que falar como homem”, relembrou ela, quase chorando. “AI, XÔ! Sou feliz, sou drag, sou bonita, bebê!”

Ainda falando sobre preconceitos, a cantora lembrou da importância dos gays afeminados, que muitas vezes sofrem preconceito da própria comunidade LGBT.

“Ser afeminado é revolucionário no sentido de dar a cara à tapa. São as bees afeminadas que estão na linha de frente, que levam o baque primeiro, são apontadas, levam lâmpada na cara”, lembrou Pabllo. “Se eu estou aqui, montada de drag, é porque muita gente morreu pra gente ocupar esse espaço. É fato.”

RAINHA É POUCO, NÉ MORES???

Neste sábado (18), Pabllo vai ser beeem vadia com a gente no Bloco Pop do Cassete, o bloco do PapelPop no Carnaval de São Paulo. E logo depois tem VHS com a Karol Conka. Tá, queriida?!

Quer aprender como ser beeem vadia no Carnaval com a Pabllo? Cola aqui!

Comentários

Topo