Menu Papel POP

“Deu Onda” bombou porque tiraram o palavrão da música?

MAIS SOBRE:

Se você passou o Reveillon em qualquer canto do Brasil, foi praticamente impossível passar ileso de alguma festa sem ouvir o novo hit ‘Deu Onda’, do MC G15.

Este funk com uma batida simples assumiu a liderança dos principais serviços de streaming como Deezer, Apple Music, Spotify e, de lambuja, bateu o primeiro lugar em vendas no iTunes, desbancando alguns nomes como Drake, Weeknd e Marília Mendonça. Da onde saiu este cara? Por que está fazendo tanto sucesso?

Por mais que a música não esteja na programação do Multishow ou MTV, o videoclipe foi lançado no canal Kondzilla e tem mais de 30 milhões de views até o momento. Uma média bem interessante. Afinal, o clipe foi lançado no dia 21 de dezembro do ano passado. Não é apenas em festas e no YouTube que estamos sendo impactados por esta música. As piadas pelo WhatsApp com os versos proliferaram durante a virada do ano novo. Sem contar os memes de Chaves, Brad Pitt, Gretchen ou Inês Brasil dançando ‘Deu Onda’.

Antes de qualquer chute, o grande feito do MC G15 foi ter lançado uma ‘clean version’, uma edição sem putaria para trabalhar melhor nas lojas e alavancar a sua música no YouTube. O lançamento original de ‘Deu Onda’ tinha no refrão ‘Meu Pau te Ama’, mas foi alterado para ‘O Pai Te Ama’ e ‘Que Vontade de Fuder’ foi substituído por ‘Que Vontade de Ter’. Com uma música, digamos, mais politicamente correta, a música ganhou um empurrão por ser cantada por alguns nomes bem populares como Wesley Safadão, Anitta, Neymar e Kefera.

Sendo assim, toda e qualquer música com a retirada de alguns palavrões poderia ter mais chances de bombar? Se formos olhar para a virada do último ano e o carnaval de 2016, não. Uma das músicas que mais bombaram naquela época foi ‘Baile de Favela’, onde tem partes explícitas como ‘E os menor preparado pra foder com a xota dela (vai)’.. Mesmo assim, o MC João conseguiu emplacar a música e tocou a valer na última temporada.

1629220-pitty-opengraph_1200-1

Pesquisando os últimos charts, encontrei algumas dirty versions que conseguiram destaque na Billboard, parada mais respeitada do mundo da música. Podemos citar Bitch, Don’t Kill My Vibe (Biscate, não corte a minha onda, tradução livre), do Kendrick Lamar e, um pouco mais recente, The Weeknd com Starboy – que tem o refrão bem direto: eu sou um pegador filho da puta. Por estas bandas e, deixando o funk de lado, a Pitty lançou uma música chamada ‘Me Adora’, em 2014, e não precisou de uma versão editada para trabalhar em rádios ou em canais de música. O refrão tinha a palavra ‘Foda’ e foi apenas editado quando ela participou do Esquenta, programa da Regina Casé. No lugar de Foda, a Globo substituiu por um sonoro Piii. Era um programa dominical e muitas famílias assistiam…

kendrick-gif

Eu acho que fica mais fácil de o artista trabalhar alguma música sem palavrão, pois qualquer programa de auditório que são ferramentas ainda surtem efeito para a venda de shows e tem algum impacto na venda e audição das músicas.Aqui no Brasil não pega muito, mas nos Estados Unidos o bicho pega com a classificação das músicas. Se tiver alguma palavra mais pesada, a composição ganha um selo chamado Parental Advisory, indicando que o conteúdo tem termos de baixo calão para menores de 18 anos.

Se a moda pegasse por aqui, uma boa parte dos funks seriam editados e até umas músicas de axé como o É o Tchan. O MC G15 se antecipou com uma versão editada e caiu ‘nas graças’ do público durante a virada. Uma mistura de um bom timing e sorte. O que você achou do estouro de Deu Onda?

brunno-constante-colunista-papelpop
O jornalista paulistano, produtor musical e marketeiro Brunno Constante analisa, pondera, escreve e traz novidades sobre música no Papelpop todas as terças-feiras.

brunno-constante-colunista-papelpop
O jornalista paulistano, produtor musical e marketeiro Brunno Constante analisa, pondera, escreve e traz novidades sobre música no Papelpop todas as terças-feiras.

Fita Cassete é o alterego de Brunno quando ele fala sobre o assunto.

Quer falar com ele? Twitter: @brunno.


* A opinião do colunista Brunno Constante não necessariamente representa a opinião do Papelpop. No entanto, por aqui, todas as opiniões são bem-vindas. :)

Comentários

Topo