Menu Papel POP

Sônia Braga, Elza Soares, MC Carol e mais: as mulheres brasileiras que nos orgulharam em 2016

Muitas vezes a gente fica vidrado no que acontece no exterior e nos esquecemos de olhar para dentro e como temos tantas pessoas, coisas e acontecimentos incríveis aqui. É disso que vamos falar nessa lista, dedicada às mulheres brasileiras do entretenimento que nos deixaram morrendo de orgulho em 2016!

Sônia Braga

A atriz se destacou mundialmente pelo papel no filme “Aquarius”, de Kléber Mendonça Filho, arrancando elogios de todos os lados! Uma atriz é uma atriz, né? Viva Sônia!

Sônia também apareceu em “Luke Cage”, série da Netflix.

Elza Soares

O álbum “A Mulher do Fim do Mundo” foi lançado no fim de 2015, mas ainda está valendo para 2016, tá? Porque váaaaaarios veículos de imprensa incluiram o CD em suas listas dos melhores trabalhos deste ano! Vocês já ouviram?

Tem muita música sobre feminismo, violência doméstica, superação e outros temas vivenciados por Elza em seus quase 80 anos de vida. 80 anos, gente, e na ativa fazendo um dos grandes discos brasileiros contemporâneos!

MC Carol

MC Carol mandou a real em 2016, falando sem papas na línguas de assuntos fortes como a violência e opressão policial e o feminismo.

Na faixa “Delação Premiada”, por exemplo, que você pode ouvir acima, a funkeira canta sobre as ações da polícia nas favelas do Rio de Janeiro, onde cresceu no morro do Preventório. MC Carol cita casos que repercutiram na opinião pública, como o do pedreiro Amarildo de Souza. Em 2013 ele foi levado a uma Unidade de Polícia Pacificadora – as chamadas UPPs – e nunca mais foi visto.

Karol Conka

Karol, junto de MC Carol, lançou a música “100% Feminista”. A letra fala da opressão às mulheres, a experiência de vida das duas e a perspectiva que ambas têm do feminismo.

A rapper curitibana foi bastante ativa no que diz respeito à representatividade negra, racismo e empoderamento feminino no ano de 2016.

MC Soffia

Com apenas 12 anos, MC Soffia já está arrasando! Em 2016 ela cantou ao lado de Karol Conka na abertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro e provando que está chamando a atenção do público desde cedo.

Ela também canta sobre o racismo e passa uma mensagem incrível de combate ao preconceito e aos padrões de beleza da sociedade atual.

Candy Mel

No começo de 2016 estreou na TV Brasil o Estação Plural, primeiro programa LGBT da televisão aberta brasileira. Apresentando junto do jornalista Fefito Oliveira e da cantora Ellen Oléria está a maravilhosa Candy Mel, da Banda Uó — e olha só que incrível, agora temos uma mulher transexual à frente de um programa nacional!

Sendo uma figura de destaque na mídia, ao mesmo tempo falando sobre questões LGBT e arrasando na Banda Uó, Candy Mel foi super importante para 2016!

Mahmundi

A cantora carioca de 29 anos lançou um dos discos mais legais deste ano: “Mahmundi”, mesmo título de seu nome artístico.

Pop com sintetizadores e mesclando toques dos anos 80, o CD foi produzido por ela mesma; Mahmundi é uma das provas de que sim, o Brasil tem muita música boa como alguns insistem negar. Vale a pena escutar o álbum!

As mulheres do sertanejo

Não tem como negar: Marília Mendonça, Maiara e Maraísa, Naiara Azevedo e Simone e Simaria dominaram 2016 e levaram o sertanejo lá no topo das paradas musicais!

Foi muito legal ver que elas alcançaram um público que não costuma ouvir esse tipo de música!

Fernanda Gentil

A jornalista Fernanda Gentil revelou em setembro que está namorando a colega de profissão Priscila Montandon e gostaríamos de destacar isso porque temos que levar em conta a realidade do Brasil, um país ainda muito homofóbico.

fernanda-600x600

Ter uma figura pública de destaque como a Fernanda é importante para nós continuarmos a falar sobre o tema e combater o preconceito!

Obviamente não foram só essas maravilhosas que nos deram orgulho! E vocês, aplaudiram quais mulheres em 2016?

Comentários

Topo