Menu Papel POP

Cineasta Roman Polanski tem pedido de extradição para os EUA negado pela Polônia

MAIS SOBRE:

A suprema corte da Polônia rejeitou nesta terça-feira (6/12), o pedido de extradição do cineasta Roman Polanski para os Estados Unidos.

* Bertolucci dá declaração sobre cena de estupro em “Último Tango em Paris”

Esse é mais um caso polêmico envolvendo um famoso diretor de Hollywood. Polanski foi condenado pelo estupro da menor de idade Samantha Gailey, em 1977, em Los Angeles, durante uma festa na casa do ator Jack Nicholson.

Na época, a jovem tinha 13 anos e Polanksi tinha 43. Depois da acusação, ele chegou a ser preso nos anos 70, mas após um tempo deixou os Estados Unidos e nunca mais retornou.

O pedido de extradição de Polanski foi feito pelos Estados Unidos em janeiro de 2015. Em maio, o ministro da justiça da Polônia, Zbigniew Ziobro, tinha pedido ao tribunal para revogar a extradição de Polanski, pedida em 2015 pelos EUA.

Esta não é a primeira vez que os norte-americanos tem um pedido negado. Em 2010, a justiça da Suíça também rejeitou a extradição de Polanski após duvidar da conduta do juiz original do caso.

A decisão da suprema corte encerra a participação da Polônia no caso.

Atualmente, Polanksi tem 83 anos e vive na França, por conta da dupla cidadania francesa e polonesa, e o país não realiza a extradição.

Comentários

Topo