Menu Papel POP

10 artistas nacionais incríveis que você precisa conhecer

Como diz aquele ditado, nem só de música gringa viverá o povo brasileiro. Então bora conhecer novos artistas que estão fazendo música de primeira qualidade e renovar a playlist?

Reunimos 10 dos mais promissores músicos nacionais que você precisa ouvir exatamente agora.

Don L

Não adianta ouvir Kanye West e Jay-Z e não conhecer ao menos um rapper brasileiro!

O cearense Don L é considerado um dos melhores do cenário atual do rap no Brasil. Trabalhando o estilo em sua essência, ele versa sobre os problemas sociais e as relações de poder da sociedade brasileira. Isso ainda vem acompanhado de um som muito classudo e de produção impecável.

“Beira de Piscina (Remix)” faz parte de sua mixtape “Caro Vapor / Vida e Veneno de Don L”, lançada em 2013.

Vale a pena também dar uma olhada em “Verso Livre N°1”, lançada no ano passado, na qual ele trata sobre a sua trajetória dura vivendo no Ceará. O clipe foi filmado num prédio ocupado em São Paulo.

Mahmundi

Se você curte La Roux e não aguenta mais esperar por um próximo álbum, temos a solução: escute o disco de estreia da cantora, o autointitulado, “Mahmundi”, de 2016.

Com músicas que misturam sintetizadores e guitarras, o som dela lembra bastante também a música brasileira da década de 1980.

Além dos vocais, ela é a responsável pela produção e diversos instrumentos tocados nas gravações.

LAY

A rapper LAY é responsável por um dos discos mais legais lançados no Brasil neste ano, o EP “129129”. Com muito feminismo negro, ela traz letras mega empoderadoras.

“Ghetto Woman” é o seu primeiro clipe e já mostra uma estética muito foda. Sem contar o som dela, que é muito pesado.

Liniker e os Caramelows

Ok, o Liniker pode não ser novidade para muita gente. Mas mesmo assim vale a pena sempre divulgar mais o trabalho impecável do músico paulista.

Nesta semana ele lançou o seu primeiro álbum, “Remonta”, que traz as faixas do EP “Cru”, além de outras inéditas. Com um timbre de voz que lembra muito o Tim Maia, o cantor traz em seu visual bastante androginia.

INKY

O grupo paulistano de rock mescla guitarras e sintetizadores neste disco com sonoridade um tanto quanto psicodélica e caótica. “Animania”, o segundo álbum do grupo, tem produção de Guilherme Kastrup, responsável por “A Mulher do Fim do Mundo”, da Elza Soares – considerado um dos melhores discos brasileiros já feito.

O som desses caras é bem diferente de tudo o que rola na música brasileira atualmente.

Jonas Sá

Jonas Sá é quase que um Prince brasileiro. Seu segundo álbum, “BLAM! BLAM!”, lançado em 2015, trabalha com a música pop de forma nada óbvia.

Com muito erotismo, o músico carioca trabalha com elementos da música brasileira criando um álbum totalmente imprevisível.

Céu

A cantora paulistana Céu lançou neste ano o seu quarto álbum de estúdio, “Tropix”, então já não é mais nenhuma novata. Mas o disco representa uma mudança enorme em seu estilo, trazendo a cantora bem mais pop, trabalhando elementos típicos da MPB a partir de uma instrumentação majoritariamente eletrônica, algo um tanto inovador.

Seu álbum foi muito elogiado tanto pela crítica nacional como internacional. O vídeo de “Perfume do Invísivel”, o primeiro single do lançamento, trabalha com a estética “glitch” e é um dos lançamentos nacionais mais legais deste ano.

Jaloo

O cantor paraense Jaloo é uma das novidades mais legais da música brasileira. Assim como faz a Grimes, o Jaloo é responsável por toda a produção de suas músicas.

No ano passado ele lançou o seu primeiro álbum, “#1”, que pode ser descrito como um tecnobrega que achou um personal stylist. É música totalmente brasileira, pop e de qualidade inegável.

Verónica Decide Morrer

Não se deixe enganar pelo visual de baixa produção do clipe, porque a música dessa banda cearense não deixa a desejar.

Com um som bastante glam rock, o grupo tem composições muito inteligentes em seu disco de estreia homônimo, lançado neste ano, que é como um grito pela liberdade sexual. Uma das vocalistas, Verónica Valentino, é transexual, o que deixa o teor de suas canções ainda mais pulsante.

BIKE

Se você acha que o Tame Impala é bastante psicodélico é porque ainda não ouviu o trabalho da goiana BIKE. O produtor Danger Mouse – que trabalhou com a Adele no disco “25” – curtiu tanto o som dos caras que os convidou a lançar o primeiro álbum deles, o “1943”, no exterior pelo seu selo.

Curtiram as recomendações? Deixem nos comentários os artistas brasileiros que vocês andam ouvindo!

Comentários

Topo