Menu Papel POP

Lady Gaga: “não consigo pensar em nada mais solitário do que ser famosa”

A revista norte-americana Variety resolveu promover encontros entre vários atores de séries de TV dos EUA para baterem um papo uns com os outros. Um dos pares acabou sendo Lady Gaga, de “American Horror Story”, e Jamie Lee Curtis, de “Scream Queens”.

Entre elas, o papo foi sobre fama. É que a Jamie considera a Gaga a pessoa mais famosa do mundo no momento e quis saber como ela lida com a fama, já que a veterana considera isso algo “solitário”. Em sua resposta, Gaga concordou: “Eu não acho que eu consiga pensar em nada que seja mais solitário do que ser famosa”.

Curtis, então, deixa claro que acredita que ambas nunca perseguiram a fama, apenas conquistaram por sua arte e a resposta da Lady Gaga vai pelo mesmo caminho.

“É quase impossível para as pessoas até mesmo olharem para a minha carreira e as coisas que eu fiz e pensar, ‘oh, ela não queria isso – é claro que ela queria ser famosa, é claro que ela queria atenção’. É apenas… Expressão criativa é o que eu sou e eu estaria fazendo as mesmas coisas independentemente de ser famosa ou não. Eu não abandonaria isso tudo para ser famosa de algum outro jeito. Eu queria um emprego em que eu pudesse ser criativa e consegui.”

Para Gaga, a grande desvantagem de ser famosa é que ela tem dificuldade de se relacionar de uma forma completamente aberta com as pessoas, porque em muitos casos elas querem algo dela.

“Eu acho que a coisa mais difícil para mim é que eu amo demais as pessoas e é muito complicado não ser capaz de me relacionar de uma forma real e honesta. Porque elas ou querem algo de mim ou elas me veem de uma forma que eu simplesmente não sou. Eu não sou uma deusa que caiu do céu para cantar música pop, eu não sou um ser humano extraordinário que precisa ouvir quão maravilhoso é o dia inteiro. Eu não preciso disso. Meu propósito nesse mundo é fazer as pessoas felizes, curar através da música, criar fantasias para permitir às pessoas não apenas a viajar, mas a ver a mágica potencial da vida. O que eu mais queria era poder trocar experiências com as pessoas, mais do que apenas tirar uma foto ou algo assim.”

Comentários

Topo