Menu Papel POP

Marcelo Adnet: “A TV está começando a olhar a internet e incorporar a modernidade”

Ontem de manhã, o Papelpop foi até o Projac, no Rio de Janeiro, para o lançamento da terceira temporada de ‘Tá no Ar’, que estreia na próxima terça-feira (19), logo depois do BBB. O que descobrimos sobre a nova fase do programa? Que ele continua sem noção.

Conversamos com o Marcelo Adnet e com o Marcius Melhem, que lideram o elenco e os roteiristas, e eles nos contaram que os quadros que o pessoal mais gosta, como o Jardim Urgente (“foca em mim!”), o Militante e a Galinha Preta Pintadinha estarão todos de volta. Assim como os números musicais que o Adnet já adorava fazer desde o Comédia MTV.

Veremos participações especiais maravilhosas nessa nova temporada também. Lembra do Antônio Fagundes cantando “Não Se Reprima” no programa? Hahahaha! Agora vai ter também Sandy, Tiago Leifert, Dani Calabresa, Lilia Cabral e Déborah Bloch (que é uma das eternas estrelas do ‘TV Pirata’, humorístico ícone da maluquice na TV).

Tem novidade também: o ‘Tá no Ar’ vai zoar a “tv on demand”, o “streaming” e essa ideia de que agora todo mundo vê tudo-o-tempo-todo-quando-quer, e vai explorar a loucura dos canais internacionais – eles inclusive gravaram esquetes em alemão e coreano, com consultoria para falar direitinho as línguas!

ta-no-ar-adnet2

Internet, TV, Porta dos Fundos…

Nós queríamos saber se o Adnet está surpreso pelo “Tá no Ar” ter continuado na Globo. A gente explica: o programa tem um tipo de humor que tem muita a cara da internet, muito “Porta dos Fundos”, muito parecido com aquilo que ele tinha liberdade para fazer na MTV.

Quando falei com o Marcelo sobre a semelhança, ele me disse que “a TV está começando a olhar a internet e incorporar a modernidade dela”.

“O Tá no Ar incorpora isso ao falar o que as pessoas estão falando, e ao se propor a mudar sempre. O que a internet tem de bom está chegando na televisão”, disse Adnet.

O Marcius não acha ruim as comparações com o ‘Porta’, ou com algum outro programa: “O que veio antes é assimilado. Tudo o que a gente faz tem influências, o processo criativo é muito rico”.

Vimos 5 minutos da nova temporada

Em um auditório da Contral Globo de Produção, vimos um vídeo de uns 5 minutos da nova temporada. Mas não, eles não escolheram as duas esquetes mais engraçadas. Eles exibiram uns dois segundos de cada esquete pronta (o elenco ainda está gravando), ou seja, não dava pra entender nada, mas já dava pra rir muito com os pedacinhos do que vem por aí.

A sensação era estar mudando loucamente de canal: um game show apresentado por um sargento da PM, um velhinho tendo um ataque cardíaco em um comercial com o Leifert, um médico que fala igual jogador de futebol, uma apresentadora infantil boca suja…

O Marcius Melhem explicou o motivo de eles escolherem zoar a TV: “a televisão é a paixão nacional, todo mundo tem TV. As pessoas se veem nela, é como um espelho, e no programa exploramos temas presentes nos dias de hoje, como tolerância e coexistência”.

A zoeira não tem limites? “Nós debatemos muito as piadas, pensamos em com quem estamos brincando e pra quem fazer graça”, o Adnet resume.

“O programa tem nove roteiristas. Discutimos muito, então tudo passa por pelo menos o bom senso de nove pessoas diferentes. Me deram a oportunidade de fazer um trabalho com liberdade, mas isso não justifica fazer qualquer coisa. Nós sempre pensamos: ‘O que a gente quer dizer com isso?'”.

O ‘Tá no Ar’ vai ao ar às terças, depois do BBB, e terá 12 episódios, com conteúdo inédito no site oficial e na fã page no Facebook. A direção é de Maurício Farias, de ‘A Grande Família’ e ‘Tapas e Beijos’

Comentários

Topo