Menu Papel POP

Caitlyn Jenner escreve texto fofo sobre a comunidade transgênero

MAIS SOBRE:

Há algumas semanas o mundo inteiro recebeu a notícia da transição de Caitlyn Jenner, que nasceu Bruce, o pai de Kendall e Kylie Jenner.

Até agora, porém, Caitlyn ainda não havia aparecido como uma figura militante da causa trans, mas isso está prestes a mudar, segundo um texto escrito pela própria.

Em parceira com o WhoSay (via People), Caitlyn vai começar a publicar regularmente textos não só sobre a sua transição, mas também sobre problemas vividos por LGBTs.

No primeiro texto, Caitlyn fala de um jeito emocionante sobre ter se isolado da comunidade transgênero num primeiro momento e conta sobre seu primeiro contato com outras mulheres transexuais. A gente traduziu para vocês:

“Oi, todo mundo! Caitlyn aqui. Primeiro de tudo, eu quero agradecer a todos vocês pelo apoio. A reação à minha nova jornada tem sido extremamente positiva e eu serei eternamente grata por todas as suas doces mensagens, cartas e presentes.

Até agora eu me isolei completamente da comunidade transgênero, então eu tenho muita coisa para me atualizar. Eu sinto que tenho uma responsabilidade muito grande em relação a esse corajoso grupo, para tentar fazer o certo e mostrar todos os lados da história. Para mim, essa é sempre a grande questão: será que estou fazendo o certo?

Algumas semanas atrás, eu tinha um jantar com algumas das minhas novas amigas – um grupo de seis mulheres trans – e eu saí perguntando pela mesa a cada um delas quanto tempo se passou desde suas transições. Uma delas disse 20 anos, a outra disse há 15… Há sete anos… Há três… Elas então me perguntaram e eu disse: ‘duas semanas’.

Se passaram apenas algumas semanas, mas eu já aprendi muito sobre esta comunidade, as questões e as pessoas envolvidas. Tem sido uma experiência que está abrindo meus olhos e principalmente fazendo eu perceber como estou feliz.

Eu já ouvi várias histórias horríveis. Você não acreditaria nos tipos de bullying que essas pessoas sofreram, no quanto elas tiveram que lutar, literalmente, para sua própria sobrevivência. Muitas adolescentes trans são intimidadas e abusadas na escola. É completamente horrendo. E ainda há outra questão sobre isso – você sabia que quase 25% das mulheres profissionais do sexo são mulheres trans?

Ver como minhas novas amigas superaram suas adversidades tem sido uma inspiração. Eles são tão bem ajustadas e inteligentes. Eu vou compartilhar suas histórias nas próximas semanas, e eu mal posso esperar para você conhecê-las. Elas são como você e eu.

Este é o primeiro de uma série de textos onde vou discutir as questões graves e tudo o que eu estou aprendendo através deste processo. Eu tenho tanta coisa para descobrir e espero que vocês se juntem a mim nesta aventura.

Vamos viver como nós mesmos e fazer uma diferença positiva enquanto isso!”

O texto original está disponível lá no site da revista People.

Comentários

Topo