Menu Papel POP

Stevie Wonder chama Janelle Monáe ao palco e emociona o público no Rock in Rio! Demais!

MAIS SOBRE:

Um artista não precisa pular no palco, trazer um megacenário, dançar sensualmente ou pintar a cara de glitter para fazer um show excelente. Ele só precisa ser bom. Agora, se ele for um dos melhores artistas da história da música e se chamar Stevie Wonder, aí a sua noite está completa.

Todo mundo acordou (de verdade!) quando ele e a filha Aisha Morris começaram a cantar a versão em inglês de “Garota de Ipanema”, enquanto o público acompanhava numa única voz na versão em português. Se você perdeu o momento, veja aqui. Sério, isso foi lindo! Demais! \o/

Aí quem se rendeu foi Stevie, que pediu e deixou que os fãs cantassem a música sozinho. Não tivesse sido bonito o suficiente, ele pediu para o público cantar “Você Abusou”, outro clássico da música brasileira.

Além disso, ele chamou a cantora Janelle Monáe ao palco para cantar “Superstition”, “As” e “Another Star”. Sabe aquele momento de êxtase? Foi isso.

Tudo isso sabe por quê? Ele é um gênio…

Você pode até torcer o nariz e achar é um clichê falar bem do cara, porque é o que todo mundo faz. A questão é que a música que você ouve hoje – do uso dos sintetizadores às letras modernas – tem as duas mãos dele e mais um pouco.

Stevie fechou a primeira noite da segunda parte deste edição do Rock in Rio e transformou a Cidade do Rock na do Soul, do R&B e do samba, tudo praticamente sem se levantar do piano. Mas quem se importa? Isso é só um detalhe para quem é extremamente simpático e traz o público, mesmo que à força, para dentro das performances.

Além disso, dá pra citar facinho todo o setlist como destaque, pela simples razão de que este homem está fazendo músicas há décadas e toda vez que toca uma música – dele ou cover, como foi “How Sweet it is” do Marvin Gaye ou “The Way You Make Me Feel” do Michael Jackson – soa diferente.

E o público cantando em coro “My Cherie Amour”, “Isn’t She Lovely” e “You are the Sunshine of my Life”? Você não passa por um show do Stevie Wonder e continua o mesmo. O cara é a música, ponto.

Antes, os ingleses do Jamiroquai subiram ao palco…

Jay Kay e os companheiros de Jamiroquai se apresentaram antes de Stevie e fizeram um show, digamos, muito burocrático. Tudo dentro “dos conformes” do Jamiroquai, nada surpreendente, nada de novo.

Aliás, para não falar em surpresas, boa parte dos fãs reclamaram da falta de alguns dos principais sucessos da banda, como “Space Cowboy” e “Virtual Insanity”, que acabaram indo para os Trending Topics mundiais mesmo não tendo sido cantadas. Em compensação, outras músicas muito legais, como “Deeper Underground” e o hit “Cosmic Girl” pintaram por lá.

Tirando o fato de que Jay Kay parece meio apático e entediado do mundo (talvez, inclusive, ele tenha se entediado com os hits e simplesmente cortado do setlist, sem mais nem menos), o Jamiroquai entretém, faz o jogo no palco muito bem.

Quanto ao resto, bom, tão certo quanto o cocar na cabeça do Jay Kay, é o fato de que se você está à procura de dança e de divertimento, um Jamiroquai por cair bem.

*Veja mais fotos do show do Stevie Wonder no Terra.

Comentários

Topo