Menu Papel POP

Ariana Grande não gostou do comentário de Pete Davidson sobre Manchester

O relacionamento entre Ariana Grande e Pete Davidson realmente tem dado o que falar: praticamente toda semana os dois estão no centro de alguma polêmica.

Já houve brincadeira sobre os órgãos genitais um do outro, prática de sexo anal, muita ira dos fãs… a lista é longa. Mas livre do âmbito de piadinhas pessoais, as coisas ficaram pouco mais sérias após a divulgação de uma brincadeira de mau gosto feita pelo comediante envolvendo o atentado terrorista na saída de um show da namorada, em Manchester.

O caso, não custa lembrar, aconteceu em maio de 2017 e foi responsável pela morte de vinte e duas pessoas, a maioria crianças e adolescentes.

Para entender melhor a história: Segundo o tabloide britânico The Mirror, cinco meses depois do ocorrido Pete fazia um show de stand-up em Los Angeles quando resolveu brincar dizendo que Ariana, que até então não era sua namorada, deveria saber o quanto era famosa porquê “ninguém havia arquitetado um ataque terrorista em um show da Britney Spears”.

Olivia Campbell-Hardy, mãe de uma das vítimas, Charlotte Hodgson, que à época tinha 15 anos, condenou a fala de Pete e exigiu que ele se desculpasse publicamente:

“A todos que estão brincando com a situação, é desgradável e eu acho que ele deveria se desculpar publicamente por isso. As famílias das vítimas estão extremamente desgostosas”.

Pelo Twitter, Ariana comentou as acusações feitas ao namorado em uma postagem feita por uma fã e disse ter considerado a piada igualmente desnecessária:

“Isso tem sido muito difícil e conflitante no meu coração. Ele usa a comédia para ajudar as pessoas a se sentir um pouco melhor diante do quão foda as coisas são neste mundo. Todos nós lidamos com traumas diferentemente. Eu, é claro, não achei isso engraçado. Isso foi há meses atrás e sua intenção não era, nem nunca foi, ser malicioso, mas isso foi infeliz. Ouço e respeito vocês sempre”.

Até o momento, Pete não se pronunciou sobre o caso.

Comentários

Topo