Menu Papel POP

Gravadora pede desculpas após polêmica envolvendo produtos da Shakira e itens nazistas

Deu ruim. Shakira segue recebendo elogios com a turnê de “El Dorado“, que desembarca no Brasil em outubro. Mas para além das apresentações, a cantora ficou no centro de uma polêmica envolvendo alguns dos itens de sua loja oficial.

Inspirado na lenda do El Dorado, uma das histórias mais conhecidas da cultura ancestral da Colômbia, todo o conceito da turnê remete a imagens retiradas de algumas das civilizações mais antigas da América do Sul.

Antes de cantar “Whenever, Wherever” por exemplo, a cantora usa uma máscara que faz referência à cultura desses povos durante seu número de dança do ventre.

Tudo maravilhoso, mas fora do controle da cantora as referencias não deram muito certo e um dos itens desenvolvidos e comercializados pela Live Nation, empresa responsável pela turnê, acabou sendo comparado por fãs a itens de memorabília nazista.

“Então Shakira acidentalmente colocou um símbolo nazista na merchandising da turnê e eu não sabia disso”

Por meio de um comunicado no Twitter, o grupo se pronunciou e, além de esclarecer que a cantora não tinha participado do processo criativo dos produtos, informou que os mesmos serão imediatamente retirados da loja.

“O colar criado para a “El Dorado World Tour” da Shakira foi baseado em imagens pré-colombianas”.

“Entretanto, alguns fãs expressaram preocupação a respeito do design não intencional de propaganda nazista. Nós sinceramente pedimos desculpa por essa similaridade inadvertida e informamos a retirada definitiva do item da loja da cantora”.

Shakira não comentou o caso.

Comentários

Topo